Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Morreu Tony Collins, o primeiro treinador negro da liga inglesa

Foi o "pioneiro", como lhe chamavam. Mesmo que pouca coisa tenha mudado na diversidade racial dos treinadores do futebol inglês. Tony Collins faleceu ontem e teve, entre outros, Sir Alex Ferguson a prestar-lhe homenagem

Tribuna Expresso

Tony Collins (à direita) nos seus tempos de jogador do Watford

Arthur Jones

Partilhar

A League Managers’ Association [associação inglesa de treinadores] anunciou que Tony Collins, o primeiro treinador negro do futebol inglês, morreu aos 94 anos. Depois de ter sido jogador de equipas como Sheffield Wednesday, York, Watford, Norwich, Torquay ou Crystal Palace, Collins acabou a carreira no Rochdale, tendo dado início ao percurso de treinador neste último, em 1960.

Ao longo de sete anos, Tony Collins levou a equipa à final da Taça da Liga, em 1962, tendo perdido o troféu para o Norwich. Foi a única final do modesto clube da zona de Manchester.

O presidente da associação de treinadores, Howard Wilkinson, publicou no site da organização: “Tony foi um verdadeiro pioneiro da modalidade. Vai ser lembrado e admirado pelos seus triunfos dentro e fora de campo. Ele era conhecido pela sua capacidade de reconhecer e cultivar talento, um talento que lhe permitiu ter um grande impacto nas vidas dos outros”.

Sir Alex Ferguson trabalhou com Collins quando este era olheiro do Manchester United, enviou as condolências à família e acrescentou: “A sua família deve estar muito orgulhosa de tudo o que Tony alcançou”.

Também o treinador do Nottingham Forest, Chris Hughton lembrou Collins: “Tony sempre foi uma inspiração para mim. Continuo, ao lado dos meus colegas a fazer campanha para ver mais diversidade no mundo dos treinadores de futebol. Vamos ter saudades dele”.