Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

United trava ciclo vitorioso do City (e com golo de Bruno Fernandes)

O Manchester United venceu o Manchester City, por 2-0, terminando um ciclo de 21 vitórias consecutivas da equipa de Pep Guardiola

Lusa

PETER POWELL

Partilhar

O médio português Bruno Fernandes, de penálti, abriu hoje caminho à vitória por 2-0 do Manchester United no dérbi com o City, na Liga inglesa de futebol, na primeira derrota dos ‘citizens’ após uma longa série de jogos.

O Manchester City, destacado líder do campeonato inglês, não perdia há muito tempo, acumulando desde 21 de novembro - após uma derrota fora, com o Tottenham (2-0) -, 28 jogos sem perder e os últimos 21 só com vitórias.

Os números dão maior mérito à vitória do United, que no jogo de hoje, no Estádio Ettihad, da 27.ª jornada, construiu a vitória ao marcar em momentos-chave, primeiro, a abrir o jogo e, depois, no início da segunda parte.

O treinador espanhol Pep Guardiola fez entrar no 11 de início do City os portugueses Rúben Dias e João Cancelo, deixando Bernardo Silva no ‘banco’, e Solskjaer, no United, teve, como é habitual, Bruno Fernandes como uma das pedras mais influentes da equipa.

O dérbi começou da pior forma para os da casa: Gabriel Jesus fez falta para grande penalidade sobre Martial, e, aos dois minutos, chamado à conversão, Bruno Fernandes reforçou o estatuto de melhor marcador do United (e segundo na Liga), e fez o seu 16.º golo.

Apesar da desvantagem o Manchester City tentou assumir o jogo, mas a posse de bola nem sempre se traduziu em perigo para a baliza de Dean Henderson, quando o espanhol De Gea continua de fora, lesionado.

Na segunda metade, a ‘história’ repetiu-se, numa jogada de futebol direto: O lateral Luke Shaw fugiu pela esquerda, ganhou a João Cancelo, progrediu metros, tabelou com Rashford e surgiu na área para finalizar, aos 50, pouco depois de o City ter perdido a hipótese do 1-1, com uma bola de Rodri ao poste.

A derrota mudou pouco ou quase nada na frente, com o Manchester City na liderança, ainda por larga margem, agora com 11 pontos de vantagem para o Manchester United, segundo, e 12 para o Leicester, que venceu no sábado o Brighton, e é terceiro.

Liverpool voltou a perder

Também hoje, mais cedo, o campeão Liverpool, com Diogo Jota de regresso à titularidade, agravou o pesadelo que vive na Liga inglesa, ao perder uma vez mais em Anfield Road, desta vez com o Fulham, por 1-0.

Os ‘reds’ não sabem o que é vencer em casa para o campeonato desde 16 de dezembro, há quase três meses, e hoje chegaram ao oitavo jogo consecutivo sem vitórias em Anfield, naquela que foi também a sexta derrota consecutiva no seu campo.

A equipa de Jürgen Klopp ocupa o sétimo lugar, a 22 pontos da frente, mas ainda hoje pode ser ultrapassada pelo Tottenham (oitavo), de José Mourinho, que está a um ponto, e recebe o Crystal Palace (13.º).