Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Tribunal condena Granada a pagar 200 mil euros a Siqueira por cedência ao Benfica

Quando foi emprestado ao Benfica, Siqueira devia ter recebido 200 mil euros do Granada, mas o clube espanhol não pagou

Lusa

Aitor Alcalde Colomer

Partilhar

O Tribunal Superior de Justiça da Andaluzia condenou o Granada a pagar 200.000 euros ao seu ex-futebolista brasileiro Guilherme Siqueira, em dívida desde 2013, acordados no empréstimo do jogador ao Benfica, noticia hoje a Efe.

Siqueira deveria ter recebido a quantia a título de compensação pela cedência ao Benfica na época de 2013/14, na qual viria a sagrar-se campeão português com as ‘águias’ e a conquistar a Taça de Portugal.

A cedência ao Benfica previa uma indemnização, acordada entre o jogador e o presidente do Granada, Enrique Pena, não obstante o defesa ter deixado de ter vínculo ao Granada em julho de 2014, com a transferência para o Atlético de Madrid.

Na desvinculação com o Granada, Siqueira assinou um documento, registado na Liga espanhola, em que reconhecia ter os pagamentos liquidados, “à exceção de 240.00 euros líquidos, a título de indemnização”.

Desde então e face ao incumprimento do Granada, o antigo defesa brasileiro apresentou uma queixa junto do Sindicato de Jogadores espanhóis, mas apenas conseguiu ser parcialmente ressarcido, mantendo-se a dívida remanescente.

Em outubro de 2016, o Granada manifestou total desconhecimento em relação ao documento e à dívida, argumentando que a nova estrutura do clube não poderia validar esse contrato, situação agora contrariada pelo Tribunal superior.