Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

"Para ser franco e honesto, não". Presidente da Juventus admite que Superliga não pode avançar

Andrea Agnelli, um dos vice-presidentes da Superliga Europeia, reconhece que a saída dos clubes ingleses torna inviável continuar o projeto, horas depois de se falar de "remodelação"

Tribuna Expresso

SOPA Images/Getty

Partilhar

Depois de uma noite de terça-feira marcada pelo início da derrocada, Andrea Agnelli admitiu esta quarta-feira que com a saída dos seis clubes ingleses o projeto da Superliga Europeia não pode avançar.

"Para ser franco e honesto, não. Evidentemente que não é o caso", disse o presidente da Juventus e vice-presidente da Superliga em declarações à Reuters.

Na madrugada de quarta-feira, as equipas que restaram após a debandada inglesa lançaram um comunicado em que falavam de "reconsiderar os próximos passos" e de "remodelar o projeto", mas esta quarta-feira Agnelli parece declarar a sentença de morte da ideia.

"Continuo convencido da beleza do projeto, do valor que teria para o desenvolvimento da pirâmide e que seria a melhor competição do mundo, mas evidente que não, não acho que o projeto esteja neste momento a funcionar", sublinhou.