Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

O fim de uma hegemonia e o acentuar de outra. Abram alas aos campeões, Inter e Ajax

Este domingo, o Inter de Milão garantiu a conquista da Serie A sem sequer entrar em campo, pondo fim a uma série de nove títulos consecutivos da Juventus de Cristiano Ronaldo. Nos Países Baixos, o Ajax sagrou-se campeão pela segunda vez seguida que, no fundo, são três: não foi coroado um vencedor no ano passado, devido à pandemia, quando o clube de Amesterdão liderava a Eredivisie

Tribuna Expresso

Soccrates Images

Partilhar

Os jogadores do Inter de Milão estavam no metafórico sofá, algures na vida deles, quando a Atalante empatou este domingo com o Sassuolo (1-1) e os colocou no lado risonho da matemática do futebol italiano - com este resultado, a equipa de Antonio Conte garantiu a conquista da Série A, quando restam quatro jornadas por realizar.

No mesmo dia, os jogadores do Ajax estavam equipados e em campo, a golearem o Emmen (4-0) de chuteiras calçadas para também assegurarem a conquista do título de campeão dos Países Baixos. Entre estes países e estas equipas, os contextos de rejubilo vêm de lugares distintos.

O Inter, treinado por Antonio Conte, põe assim fim a um duradouro período hegemónico da Juventus em Itália, que tinha encadeado nove títulos em série - os dois últimos já com Cristiano Ronaldo.

Já o Ajax talvez esteja a embalar-se numa fase conquistadora: o clube de Amesterdão é campeão pela segunda vez seguida, mas, na prática, é a terceira, pois liderava a Eredivisie o ano passado, quando a federação de futebol do país decidiu terminar a época sem atribuir títulos.