Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

Buffon deixa (de novo) a Juventus. Mas fim de carreira ainda não é certo

Guarda-redes de 43 anos anuncia que vai deixar a Juventus, terminando assim este seu segundo ciclo com a equipa de Turim. Contudo, Buffon espera ainda por propostas para continuar a jogar

Tribuna Expresso

Daniele Badolato - Juventus FC/Getty

Partilhar

Estávamos em 2019 e parecia o regresso do filho pródigo - neste caso, do pai pródigo. Depois de uma temporada no Paris Saint-Germain, Gianluigi Buffon regressava à Juventus, onde tinha sido uma das grandes figuras entre 2001 e 2018, com o objetivo principal de conseguir o único título que lhe faltava: a Liga dos Campeões.

Dois anos depois, Buffon sai da Juventus no final da época mais decepcionante da década para a equipa de Turim, em que falhou o decacampeonato e caiu na Liga dos Campeões nos oitavos de final frente ao FC Porto. Há um ano, apesar do título doméstico, a Juventus também havia caído na Champions nos oitavos de final, desta vez com o Lyon.

E assim, aos 43 anos, parece chegar o definitivo adeus de Buffon à Juventus.

“O meu futuro está claro e definido. Esta bonita e longa experiência com a Juve vai chegar a um fim definitivo no final desta época”, disse o guarda-redes numa entrevista ao canal beIN Sports.

Nesta segunda passagem pela Juventus, Gianluigi Buffon foi sempre segunda opção e suplente do polaco Wojciech Szczesny e em 2020/21 fez apenas um total de 12 jogos. Mas apesar da idade, Gianluigi Buffon não descarta continuar a carreira, caso apareça uma proposta motivadora.

“Ou paro ou encontro uma situação que me motive e que me dê uma nova experiência de vida. Vou ter tudo isso em consideração”, sublinhou o guarda-redes.

Buffon deixa a Juventus com 10 campeonatos e quatro Taças de Itália ganhos com a camisola da equipa de Turim. Foi ainda finalista vencido da Champions por três ocasiões, a grande malapata da carreira do mítico guardião.