Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

Não foi assim tão bom enquanto durou: Andrea Pirlo já não é treinador da Juventus

A primeira experiência de Andrea Pirlo enquanto treinador durou apenas uma temporada. O italiano e a Juventus anunciaram a rescisão do contrato esta sexta-feira, após vencerem apenas um título esta época e garantirem a presença na próxima edição da Liga dos Campeões só na última jornada do campeonato italiano

Lusa

Daniele Badolato - Juventus FC

Partilhar

Andrea Pirlo deixou o comando técnico da Juventus, no fim da primeira época como treinador de futebol, em que falhou a conquista do título em Itália, após nove scudettos consecutivos da Juventus, anunciou, esta sexta-feira, o clube de Turim.

“Obrigado, Andrea. Estas são as primeiras palavras que devemos dizer no final desta experiência especial que vivemos em conjunto”, refere o clube no qual alinha o avançado internacional português Cristiano Ronaldo, em nota publicada no seu site oficial.

A Juventus sublinhou a “coragem” de Andrea Pirlo, antigo internacional italiano e “um símbolo do futebol”, em assumir o comando da equipa, num contexto de pandemia de covid-19, em que foi “necessário, inventar regras dia após dia”.

  • Como Andrea Pirlo quer atacar: jogo de posição, losangos, terceiro homem e sempre dois jogadores a atacarem a profundidade
    Futebol internacional

    Ainda há pouco estava a distribuir passes com régua e esquadro e, agora, terá a primeira experiência enquanto treinador principal na poderosa Juventus, campeã de Itália nas últimas nove épocas. Mas a Federação Italiana de Futebol divulgou a tese de final de curso UEFA Pro (nível IV) de Andrea Pirlo e, por escrito, ele explica como quer as suas equipas a jogarem "um futebol propositivo, de posse, atacante e com ambição de comandar o jogo" em todas as fases. Por isso, eis o resumo possível dos conceitos ofensivos que, talvez, já se possam ver este domingo (19h45, SportTV3), quando a Juventus defrontar a Sampdoria