Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

A história de Gattuso na Fiorentina acabou antes de começar

“ACF Fiorentina e o mister Rino Gattuso, por mútuo acordo, decidiram não dar seguimento aos acordos anteriores e, por isso, não iniciar juntos a próxima época desportiva”, pode ler-se na nota dos viola no site oficial. Clube já procura novo treinador

Tribuna Expresso

Gabriele Maltinti

Partilhar

Foi anunciado a 25 de maio como novo treinador da Fiorentina e o mandato ia começar supostamente a 1 de julho, mas já não será assim: o clube de Florença anunciou esta manhã que o treinador não vai iniciar a temporada 2021/22.

“ACF Fiorentina e o mister Rino Gattuso, por mútuo acordo, decidiram não dar seguimento aos acordos anteriores e, por isso, não iniciar juntos a próxima época desportiva”, pode ler-se na nota dos viola no site oficial.

E acrescenta: “O clube começou imediatamente a trabalhar para identificar uma opção técnica que oriente a equipa viola para os resultados que a Fiorentina e a cidade de Florença merecem”.

Em junho de 2019, os irmãos Della Valle, que levantaram o clube de Florença depois da bancarrota no início do século, decidiram que era o momento para dizer arrivederci e venderam o clube a Rocco Comisso, um bilionário que nasceu no sul de Itália e que se mudou para os Estados Unidos aos 12 anos.

Comisso é o patrão da Mediacom, uma das maiores empresas de serviços de cabo nos EUA, e do New York Cosmos, um clube que é sempre recordado pelas passagens de futebolistas especiais como Pelé, Franz Beckenbauer e Carlos Alberto no final dos anos 70.

Na Fiorentina o rumo nunca esteve bem traçado, principalmente no banco de suplentes. Começou com Vicenzo Montella como treinador, alguém que não escolheu e que tivera no passado grandes desempenhos no Artemio Franchi. O ex-avançado da Roma acabou por cair e entrou então Giuseppe Iachini, ex-futebolista do clube, que seria despedido, entrando Cesare Prandelli, um homem com um passado importante no clube.

Depois, Prandelli saiu, completamente arrasado pelo futebol e por sentir que já não encaixa nele, e, somente quatro meses depois, Iachini voltou a ser chamado para salvar o clube da Serie B. E conseguiu.

No final da época, os serviços do treinador do boné foram dispensados e o clube optou finalmente por Gennaro Gattuso, ex-treinador do Napoli, que agora sai, alegadamente em divergência por questões relacionadas com o mercado.