Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Gigi Buffon regressa a casa 20 anos depois para jogar na Serie B

Quando deixou o Parma, em 2000/2001, jogava ao lado de feras como Cannavaro, Thuram, Sensini, Dino Baggio, Fuser, Almeyda e um tal de Sérgio Conceição. Agora, aos 43 anos, estará na 2.ª divisão

Hugo Tavares da Silva

Claudio Villa

Partilhar

Quando chegou ao Ennio Tardini, em miúdo, nem era guarda-redes, mas as histórias têm destas coisas. Lá meteu as luvas, em certo dia, e converteu-se num dos maiores guarda-redes que o futebol já viu. Agora, 20 anos depois, Gianluigi Buffon está de regresso ao Parma, o primeiro clube da carreira.

Quando deixou o Parma, em 2000/2001, jogava ao lado de feras como Cannavaro, Thuram, Sensini, Dino Baggio, Fuser, Almeyda e um tal de Sérgio Conceição. Esse Parma, que viveu uma sangria no banco de suplentes com a dança de treinadores, terminou no quarto lugar da Serie A e perdeu a final da Coppa, em Florença, com um golo de Nuno Gomes. Na Europa caiu na quarta ronda da Taça UEFA, com o PSV de Mateja Kežman e Mark van Bommel.

Entre 2001 e 2018, o guarda-redes campeão do mundo (2006) jogou em Turim, na Juventus, onde ganhou 10 ligas. Em 2018/19 esteve no PSG, onde triunfou também na Ligue 1. Na temporada seguinte regressou à Juve, onde estaria mais dois anos, num papel secundário.

Este Parma, com Bruno Alves como um dos líderes, está um bocadinho diferente. Ficou em último lugar na Serie A, a 17 pontos do primeiro clube acima da linha de água, o Torino, por isso jogará na Serie B na próxima temporada.

Franco Origlia

Buffon, de 43 anos, estreou-se num Parma-Milan, na época 95/96, num 0-0, evitando golos de gente humilde como Roberto Baggio, George Weah, Zvonimir Boban, Albertini e Marco Simone.

Agora regressa a casa para jogar na Segunda Divisão. O guião não podia ser melhor, certo?