Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

Casillas e Raúl eram "as maiores fraudes do Real Madrid"? Áudios de Florentino Pérez (2006) são publicados por jornal

O presidente do clube fala em frases soltas e retiradas do contexto. “Divulgar essas declarações ao fim de tantos anos leva-me a acreditar que só o fizeram devido à minha participação na criação e promoção da Superliga"

Helios de la Rubia

Partilhar

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, afirmou esta terça-feira que os áudios nos quais critica Iker Casillas e Raúl foram divulgados pelo facto de ele ter sido um dos impulsionadores da Superliga Europeia de futebol.

“As frases reproduzidas foram referidas em conversas clandestinamente gravadas pelo senhor José Antonio Abellán [jornalista], que há vários anos as tenta vender, mas sem sucesso. É surpreendente que, passados tantos anos, o jornal 'El Confidencial' as tenha divulgado hoje”, disse Pérez, em comunicado publicado no site oficial do clube.

O jornal "El Confidencial" divulgou áudios relativos a 2006, nos quais Pérez afirmava que Casillas e Raúl, antigos futebolistas, capitães e lendas do Real Madrid, eram “as duas maiores fraudes” do clube madridista.

“Casillas não é guarda-redes para o Real Madrid. Não é. Nunca o foi. Foi o grande erro que cometemos. Mas todos o adoram, todos gostam dele, todos falam com ele, defendem-no tanto. É uma das grandes fraudes. O segundo é Raúl. As duas maiores fraudes do Real Madrid são o Raúl, em primeiro lugar, e Casillas, em segundo”, ouve-se nos áudios divulgados hoje pelo jornal espanhol.

Florentino Pérez considerou que as declarações são “frases soltas e retiradas do contexto em que foram proferidas”, o que o leva a crer que foram divulgadas devido à participação do Real Madrid na criação da Superliga Europeia, que acabou por não se concretizar, face à controvérsia gerada e aos protestos por parte dos adeptos dos 12 clubes envolvidos no projeto.

“Divulgar essas declarações ao fim de tantos anos leva-me a acreditar que só o fizeram devido à minha participação na criação e promoção da Superliga”, referiu o presidente do Real Madrid, que vai avançar com ações judiciais e já entregou o caso aos seus advogados.

Iker Casillas, atual embaixador do Real Madrid, representou o clube durante 25 anos, entre 1990 e 2015, tendo realizado mais de 700 jogos com aquela camisola, antes de se transferir para o FC Porto, ao serviço do qual terminou a carreira, em 2019, após ter sofrido um enfarte agudo do miocárdio durante um treino dos ‘dragões’.

Já Raúl González é treinador da equipa B do Real Madrid, tenho alinhado no clube durante 18 temporadas, entre 1992 e 2010, e marcou 323 golos em 741 partidas. É, de resto, o segundo melhor marcador da história do clube, atrás do português Cristiano Ronaldo, máximo goleador do Real Madrid, com 451 tentos.