Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

Messi, o desmantelador do Uruguai

No 155.º jogo pela seleção, Lionel Messi marcou um golo (o seu 80.º) e fabricou outros dois frente aos uruguaios. A Argentina continua no segundo lugar da fase de qualificação para o Mundial de 2022

Lusa

Marcelo Endelli/Getty

Partilhar

O ‘maestro’ Lionel Messi pegou na batuta e conduziu domingo a Argentina a um triunfo convincente por 3-0 na receção ao Uruguai, para a quinta jornada, em atraso, da zona sul-americana de qualificação para o Mundial2022 de futebol.

Em dia de 155.ª internacionalização, o agora jogador do PSG marcou o primeiro golo, o seu 80.º pela Argentina, aos 38 minutos, e esteve na jogada dos outros dois, apontados por Rodrigo De Paul, aos 44', e Lautaro Martínez, aos 62'.

Num jogo em que o Monumental Nuñez, em Buenos Aires, não se cansou de cantar “Messi, Messi, Messi”, o 10 abriu o marcador com um centro para a área, uma ‘trivela’ de pé esquerdo, que Nicolás González não conseguiu desviar, mas traiu Muslera.

O principal candidato à conquista da Bola de Ouro de 2021, que será a sétima da sua coleção, foi o primeiro acertar, mas já tinham sido muitas as oportunidades, desperdiçadas por Lautaro (26'), Lo Celso (33') e o uruguaio Suárez (6', 21' e 28').

Ainda antes do intervalo, aos 44 minutos, Lo Celso colocou a bola em Messi, que centrou para a área, onde Lautaro Martínez falhou o pontapé, mas acabou por deixar a bola ao alcance de De Paul, que veio de trás e bateu Muslera.

Para a segunda parte, Óscar Tabárez lançou Cavani e o benfiquista Darwin Núñez, que foi ‘desafiar’ o companheiro de equipa Otamendi (saiu aos 81 minutos), mas a Argentina, que já vai em 24 jogos sem perder, ainda intensificou o domínio.

Os comandados de Lionel Scaloni poderiam ter conseguido uma goleada, mas apenas marcaram mais um golo, aos 62 minutos, por Lautaro Martínez, à boca da baliza, após centro da direita de De Paul, desmarcado por um passe de Lionel Messi.

Brasil continua líder do apuramento sul-americano

Na classificação, a Argentina passou a somar 22 pontos, menos seis do que o líder Brasil, que cedeu os primeiros pontos, depois de nove triunfos, ao empatar a zero na Colômbia, que segue no quinto lugar, de acesso a um play-off intercontinental, com 15, menos um do que Equador e Uruguai.

Nos anfitriões, o portista Luis Díaz jogou os 90 minutos e o também ‘azul e branco’ Uribe entrou aos 53', em substituição de Jefferson Lerma. Por seu lado, o benfiquista Lucas Verissímo voltou a não sair do banco na formação ‘canarinha’.

O Equador perdeu por 2-1 na Venezuela, que começou a fase de qualificação sob o comando de José Peseiro, apesar de ter marcado primeiro, de penálti, por Enner Valencia, aos 37 minutos.

Mas, a lanterna-vermelha Venezuela (sete pontos), com o central Ferraresi (Estoril Praia) os 90 minutos, conseguiu dar a volta, com tentos de Darwin Machís, aos 45+1 minutos, e Eduard Bello, aos 64.

Fora dos lugares de apuramento, e numa altura em que ainda está em suspenso o Brasil-Argentina, seguem o Paraguai (12 pontos), que perdeu por 2-0 no Chile (10), que renasceu com tentos de Ben Brereton (69 minutos) e Mauricio Isla (72).

Por seu lado, o Peru (11 pontos) caiu em Laz Paz, perante a Bolívia (nove), que venceu por 1-0, com um tento de Ramiro Vaca, que entrou aos 82 minutos e marcou aos 83. Antes, aos 76, Henry Vaca, entrado aos 62, tinha deixado os locais com 10.

A qualificação sul-americana prossegue na quinta-feira, com a 12.ª jornada, na qual de destaca a receção do líder Brasil ao Uruguai.