Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

FIFA propôs que Israel organize o Mundial de 2030 em conjunto com países da região liderados pelos Emirados Árabes Unidos

O presidente da entidade que rege o futebol mundial sugeriu que Israel organize um Campeonato do Mundo em parceria com "países árabes da região", que seriam coordenados pelos Emirados Árabes Unidos. Infantino defendeu que "a cooperação é o futuro" e a FIFA "quer colocar o futebol ao serviço da sociedade"

Lusa

JOHN SIBLEY/Getty

Partilhar

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, defendeu, esta quarta-feira, a ideia de o Mundial de futebol de 2030 poder ser organizado por Israel e um conjunto de países árabes, liderados pelos Emirados Árabes Unidos, possibilidade já transmitida ao governo israelita.

Em visita a Israel, Infantino defendeu essa ideia numa conferência em Jerusalém e, mais tarde, num encontro que teve com o primeiro-ministro israelita, Naftali Bennett.

“Confirmo que o presidente da FIFA lançou a ideia de que Israel poderia sediar o Campeonato do Mundo de 2030 com outros países da região, liderados pelos Emirados Árabes Unidos”, confirmou Bennett, em comunicado.

Antes, numa conferência organizada pelo jornal Jerusalem Post, o dirigente máximo do organismo que rege o futebol mundial defendeu que o Mundial tem a “capacidade e a magia de unir as pessoas”.

“Acho que a coorganização é o futuro e porque não sonhar e pensar com um Mundial em Israel. Seja sénior, júnior, masculino ou feminino”, disse Infantino, recordado o recente “acordo histórico” entre as federações de futebol de Israel e dos Emirados Árabes Unidos.

Em 2020, países como os Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Sudão e Marrocos normalizaram suas relações com Israel.

“A FIFA quer colocar o futebol a serviço da sociedade, para, realmente, fazer a diferença, dando a sua contribuição, sempre que possível, para a paz e a estabilidade na região”, concluiu.