Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

Antes de visitar o Estádio da Luz, o Bayern arrasou o Bayer

A três dias de jogar, em Lisboa, contra o Benfica, a equipa bávara goleou (5-1) em Leverkusen, num encontro no qual os homens de Nagelsmann fizeram uma primeira parte fantástica, marcando cinco vezes nos primeiros 37 minutos contra um adversário que começou a jornada no 2.º lugar da Bundesliga

Pedro Barata

Lukas Schulze/Getty

Partilhar

Jorge Jesus já avisou que, na próxima ronda da Liga dos Campeões, o Benfica jogará contra "a melhor equipa do mundo". E, a três dias de visitar o Estádio da Luz, o Bayern Munique empenhou-se em dar razão ao técnico do seu próximo adversário.

Os bávaros foram a Leverkusen golear o Bayer, que começou a oitava jornada da Bundesliga no 2.º lugar, por claros 5-1. Ao intervalo, já os "farmacêuticos" perdiam por 5-0, fruto de um primeiro tempo em que o conjunto de Munique mostrou toda a sua qualidade, com um futebol estilo rolo compressor que, conjugando velocidade, técnica, precisão e voracidade, foi tornando o acumular de golos em algo de natural.

Lukas Schulze/Getty

Esta época, o Bayern já marcou três ou mais golos numa só partida por 10 vezes em 12 duelos realizados, num total de 52 tentos apontados na temporada. E boa parte desta produtividade deve-se a uma máquina goleadora polaca, um predador com apetite insaciável pelas redes contrárias.

Logo aos quatro minutos, Robert Lewandowski mostrou que, para ele, não há finalizações fáceis ou difíceis, mas sim bolas que têm de ser rematadas para baterem guarda-redes adversários. O polaco fez o 1-0 num golpe de calcanhar para juntar à sua coleção de golos que enchem qualquer manual para aspirantes a dianteiros.

picture alliance/Getty

Ao minuto 30, Lewandowski bisou, chegando aos 15 golos em 11 desafios esta temporada. "Lewy" vem de seis épocas seguidas a apontar, pelo menos, 40 tentos, e em 2021/22 volta a prometer alcançar uma cifra que, para outros, tem contornos de proeza, mas que o polaco já transformou em rotina.

Com o 2-0, o Bayer Leverkusen ruiu como um castelo de cartas. Equipa alegre e ofensiva, que conta com o talento de Florian Wirtz, jovem de 17 anos que é uma das novas coqueluches do futebol alemão, Paulinho, Diaby ou Patrik Schick, os locais não conseguiram ser oposição para minutos de vendaval ofensivo da máquina da Baviera.

Em três minutos, Müller, com a sua incrível capacidade para marcar golos com qualquer parte do corpo, e Gnabry, por duas vezes, colocaram o marcador num 5-0 que era um atestado ao poderio do Bayern.

Lukas Schulze/Getty

Na segunda parte, o Bayern tirou o pé do acelerador e permitiu que o Bayer, através do elegante Schick, maquilhasse um pouco uma derrota muito pesada. Nagelsmann deu descanso a unidades fundamentais, tirando Goretzka ao intervalo e Müller e Lewandowski ao minuto 64.

E, na parte final do encontro, o Bayern actuou com três centrais, quem sabe se a preparar uma estrutura bem conhecida do seu técnico para o duelo no Estádio da Luz. Jogue como jogar, a equipa de Munique chegará a Lisboa embalada por mais uma exibição demolidora.