Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol internacional

Um dia depois de despedir Nuno Espírito Santo, o Tottenham já tem novo treinador: Antonio Conte está de volta à Premier League

A equipa londrina anunciou que o técnico italiano assinou contrato até 2023, com uma opção de prolongar o vínculo. Após ter abandonado o Inter no final da temporada passada, onde venceu a quarta Série A da sua carreira, Conte volta à Premier League, competição que já conquistou com outro conjunto da capital, o Chelsea

Tribuna Expresso

David Klein

Partilhar

O luto do Tottenham pela saída de Nuno Espírito Santo durou pouco e, no dia seguinte a anunciar o despedimento do português, o conjunto de Londres já comunicou oficialmente que o italiano Antonio Conte é o substituto do luso na liderança técnica da equipa.

Conte, de 52 anos, assinou contrato válido até "ao verão de 2023, com opção de prolongar" o acordo, segundo foi revelado pelos londrinos.

Conte assume o comando dos destinos do Tottenham após a pesada derrota, por 3-0, frente ao Manchester United, a qual precipitou o despedimento de Nuno. O percurso do luso nos "spurs" até começou da melhor forma, com três triunfos nas três primeiras rondas da Premier League e a eleição como melhor treinador do mês de agosto. No entanto, após esse início, Nuno só venceu duas das últimas sete jornadas da liga.

Com Antonio Conte, o Tottenham espera voltar aos títulos, algo que não consegue desde 2008, quando conquistou a Taça da Liga. Em Londres, o antigo médio irá reencontrar Fabio Paratici, diretor de futebol do Tottenham com quem trabalhou na Juventus.

Ao longo da última década, Conte tem-se afirmado como um dos melhores treinadores do mundo. Liderou a Juventus a três títulos da Série A seguidos, entre 2011/12 e 2013/14, iniciando uma dinastia de êxitos em Turim que só foi quebrada por si mesmo, quando na última temporada venceu o scudetto com o Inter. Pelo meio, orientou o Chelsea em 2016/17 e 2017/18, vencendo uma Premier League e uma FA Cup.

À pagina web oficial do Tottenham, Conte expressou a sua "felicidade" por "voltar a treinar", fazendo-o "num clube da Premier League que quer voltar a ser protagonista". O italiano confirmou que, no passado verão, já tinha estado em cima da mesa a hipótese de orientar o Tottenham, mas revelou que, na altura, a união "não aconteceu porque o fim da relação com o Inter era muito recente", estando ainda "emocionalmente envolvido com o final da época", pelo que "não era a melhor altura para voltar a treinar".

Agora, tudo parece diferente e o homem natural de Lecce está disposto a tentar que o Tottenham compita contra os gigantes de Inglaterra.