Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Luís Castro faz a crónica do jogo em 120 palavras e lamenta aquele falhanço num lance melhor que um penálti

Treinador do V. Guimarães viu a equipar a ir do fundo à esperança total. Não está feliz, mas viu uma equipa capaz de deixar marca

Gualter Fatia / GETTY

Partilhar

Luís Castro chegou à flash da Benfica TV e resumiu em 61 palavras os 45 minutos da primeira parte: "Foram vários jogos dentro do próprio jogo. Temos a primeira oportunidade de golo, o Benfica faz 1-0, falha o 2-0 de penálti, o Benfica fica por cima, depois temos uma bola que vai ao poste que é melhor que penálti, o Benfica faz 2-0, depois 3-0, houve momentos em que não estivemos focados no jogo, o resultado atirou-nos para o fundo."

Depois usou menos duas palavras, o equivalente aos golos que reduziu para o Benfica, para descrever os 45 minutos seguintes: "O Benfica começou a segunda parte por cima, mas depois há uma inversão e a consequência são os dois nossos golos. Tivemos esperança de chegar mais além após o 3-2. Houve um jogo de mais qualidade nessa nossa segunda parte. Não está em causa a vitória do Benfica, mas pusemos em causa essa vitória em determinados momentos do jogo".

A terminar, disse que o seu Vitória deixou uma marca - apesar de ninguém estar contente. "Zero pontos não nos deixa felizes, o resultado não nos deixa felizes, mas deixámos uma marca do que pode ser o nosso futuro."