Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Jorge Simão: "Fomos um osso duro de roer"

O treinador do Boavista disse, no final da derrota (1-0) no Bessa contra o FC Porto, que a equipa "sofreu uma pancada destas quase a caminho" e elogiou os problemas que conseguiu causar aos dragões

Tribuna Expresso

JOSÉ COELHO/LUSA

Partilhar

A derrota mesmo no fim

"Já esta, não há nada a fazer, mais uma pancada forte, porque na verdade acho que não passava pela cabeça de ninguém [perder o jogo], o FC Porto não estava a ser ameaçador, é uma adversidade grande, sofremos uma pancada destas quase a caminho dos balneários."

As lágrimas de Gonçalo Cardoso

"Agora é crescer na adversidade e fazê-los perceber isso, principalmente o Gonçalo Cardoso, era o que estava mais afetado, mas fez uma exibição brilhante. Crescer com os erros, ganhar maturidade competitiva e era essa a mensagem."

E mais análise ao jogo

"Acho que fomos um osso muito duro de roer. O FC Porto está confiante, vem de uma sequência de jogos de muitas vitórias e o surgir o golo naquele minuto acaba por ser resultado dessa confiança.

Fomos um osso muito duro de roer, mas o FC Porto não desistiu, e isso tem a ver com a consequência das vitórias que têm vindo a ter. Acho que merecíamos mais, foi um jogo intenso, de luta, o FC Porto a isso obriga, mas tivemos qualidade, não conseguimos foi fazer um golo."