Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Os grandes à pesca num mercado que promete fazer mexer meia Europa

Janeiro. O mês em que se corrigem erros do verão e se combatem excessos. Mês da mudança. Mês para reinvestir. Mês também de contradições, sempre que se decide não mexer para não estragar equilíbrios adquiridos ou então aquele em que se leva a sério a resolução de Ano Novo em emagrecer, sobretudo se já houve metas a cair e, com estas, também a visão de ressarcimento do dinheiro gasto. FC Porto, Benfica, Sporting e Sp. Braga avançam para o mercado com ambições para reforçar ou mudar o status quo e, se é difícil adivinhar pontos de chegada, os de partida não podiam ser mais divergentes

LUÍS MATEUS

Wongsaphat Suknachon / EyeEm

Partilhar

Dois grandes mudaram de treinador. O Benfica começa mesmo só agora a viver com o interino Bruno Lage, o que potencia ainda mais a indefinição. A passagem de testemunho entre José Peseiro e Tiago Fernandes e deste para Marcel Keizer alterou também a ideia de jogo no Sporting, e tal obrigará certamente a acertos. Já o FC Porto procura alelos para reforçar o ADN de vencedor, com uma Roma igualmente ao alcance nos oitavos da Champions.

O Sp. Braga mantém-se estável, a seis pontos do líder, embora ainda manchado pela estranha goleada da Luz. Será provavelmente o candidato com menor necessidade de mudar. Com dois jogadores por posição e competência visível em todas, Abel Ferreira estará salvaguardado para o que falta da temporada e, sobretudo, olhará para o Sporting-FC Porto de sábado com interesse redobrado. A não ser, claro, que o mercado faça com que perca Dyego Sousa, de longe o mais cobiçado, por culpa dos golos que marca e pelas características de verdadeiro homem de área. Entretanto, o técnico vai fazendo gestos que não, garantindo que ninguém abandona a Pedreira. Se formos à procura de fragilidades menos visíveis a olho nu há sempre a questão dos laterais, que podiam ter outra capacidade de envolvimento ofensivo e até maior segurança a defender. Só que num grupo que já se mostrou tão compacto não será fácil encontrar em menos de um mês quem entre de caras no onze.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)