Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

“Só tenho pena de hoje não tirar pontos ao Benfica, mas o futebol está assim. Tem de haver uma revolução”

À SportTV, Fábio Coentrão arrasou a arbitragem de Hugo Miguel e, como já fez anteriormente, voltou a referir-se às dificuldades que sente por estar a disputar campeonatos numa equipa mais pequena

Tribuna Expresso

MIGUEL RIOPA

Partilhar

Jogar num grande, jogar num menos grande

“Fizemos um bom jogo, perante uma boa equipa, mas agora que estamos no fim eu olho para trás, e é complicado jogar nestes clubes que eu estou agora com muito orgulho, atenção. Mas torna-se mais complicado ganhar jogos. Hoje viu-se no lance do 2-0, há uma falta evidente. Existe falta, porque é que os árbitros aqui não têm coragem de fazer às equipas chamadas pequenas o mesmo que fazem às grandes? Há falta, tem que marcar falta, ponto final. Porque assim ainda mais complicado se torna. Mas pronto, o nosso futebol está assim. O nosso futebol infelizmente está assim, mas demonstramos que somos uma boa equipa, que lutamos seja contra quem fora, só tenho pena de hoje não tirar pontos ao Benfica. Tenho muita pena. Contra uma equipa com o talento que tem o Benfica ao minuto 44/45, sofrer o 2-0 da maneira que foi ainda custa mais, claro que se complica mais, mas futebol é isto, é o que eu digo. O futebol está assim em Portugal, infelizmente com muita pena minha. Isto tem que levar uma revolução muito grande o nosso futebol, é muito complicado.”

O Benfica

Eu estive no Benfica desde a primeira vez que vesti a camisola do Benfica sempre dei tudo, trabalhei bem naquela casa, dei dinheiro ao Benfica, o Benfica ajudou-me a mim, e eu o Benfica. Mas infelizmente o futebol é isto, mas o Benfica siga a vida dele, que eu sigo a minha. E que seja um campeonato... não vou falar porque senão as pessoas vão complicar, e eu não quero falar mais, vou ficar por aqui.