Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Carlos Carvalhal: "Ganhámos bem. Tenho um grupo com uma alma muito grande"

Técnico do Rio Ave satisfeito com a resposta da sua equipa em campo, na vitória em Alvalade por 3-2

Tribuna expresso

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

Vitória justa

“Ganhámos bem. Tivemos mais posse e fomos sempre uma equipa muito perigosa. Tínhamos a intenção de controlar o jogo com posse, perante um Sporting que é uma grande equipa. Fizemos tudo para anular o jogo entrelinhas do Vietto e do Bruno Fernandes. Encostámos a linha defensiva, apertámos o espaço e mantivemos uma pressão muito bem feita nos defesas centrais contrários nos primeiros 20 a 25 minutos. Não os deixámos controlar a partida a partir dali”

Grupo com alma

“Queríamos ganhar, foi isso que prometemos. Tenho um grupo com uma alma muito grande. Já liderei muitos grupos, mas há coisas que não se compram nem se treinam: as ligações, a alma... Senti que os jogadores estão empenhadíssimos nisto. Têm sido irrepreensíveis e o triunfo é todos eles”

Lugar europeu?

“Se fosse há seis anos, éramos candidatos. Agora há quatro lugares para Portugal, um quinto pela Taça... Tendo em conta o histórico, que dificilmente será quebrado nos próximos anos, até pela lógica da diferença pontual, os quatro lugares estão entregues. Sobra o lugar da Taça. Agora o que queremos é jogar com qualidade, vencer os jogos todos e tentar animar o campeonato. Sentimos que deixamos os adeptos satisfeitos. Marcámos 14 golos em quatro jogos, é um número de assinalar e não temos intenção de deixar de fazer um bom espectáculo”

Jogo especial

“Obviamente que é especial. Tenho um carinho pelo Sporting e até quero agradecer pela forma como me receberam, até com uma salva de palmas no final para a nossa equipa. São adeptos diferentes”