Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol nacional

Portimonense vai protestar jogo com o Sporting. Mas o Sporting garante que o Portimonense não tem razão

Algarvios alegam que os leões não cumpriram o regulamento da Taça da Liga no que diz respeito aos jogadores formados localmente, mas o Sporting garante que não violou qualquer regra

Tribuna Expresso

LUIS FORRA/LUSA

Partilhar

Polémica no Portimonense - Sporting, que os leões venceram este sábado por 4-2. Os algarvios protestaram o jogo, alegando que o adversário não cumpriu o regulamento da Taça da Liga, no que diz respeito à inclusão de jogadores formados localmente. O Portimonense frisa que o Sporting jogou apenas com um jogador formado no país, Luís Maximiano, quando regulamento exige pelo menos dois, estando assim a violar o disposto no artigo 15.º n.º 2 do Anexo III do Regulamento de Competições da Liga.

Contudo o Sporting garante que Bruno Fernandes também preenche esses requisitos e em comunicado mostrou-se tranquilo com o protesto do Portimonense.

"Em face das notícias publicadas e da intenção revelada pelo Portimonense de protestar o jogo hoje disputado, o Sporting Clube de Portugal esclarece que, de acordo com os regulamentos, inscreveu na sua ficha de jogo dois jogadores formados localmente e, como tal, qualificados quer na plataforma da liga, quer na plataforma da FPF e cuja inscrição na ficha de jogo foi validada previamente ao início de jogo", pode ler-se num nota do clube.

O Sporting esclareceu ainda que "a inscrição dos jogadores em causa também já havia sido validada anteriormente, na mesma competição, pelas entidades organizadoras", congratulando-se, no final da nota, com a reviravolta no jogo e qualificação para a final four da prova.