Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Sérgio Conceição: "Tivemos algumas ocasiões para dilatar a vantagem, o que seria injusto pelo que o Sporting fez"

O treinador do FC Porto reconheceu, após a vitória (1-2) no clássico, a "grande qualidade do Sporting" que obrigou a sua equipa a disputar "o jogo mais exigente da época" até ao momento

Tribuna Expresso

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

A análise ao jogo

"Primeiro, dar os parabéns às três equipas, não houve casos, estiveram a um nível altíssimo, e ao público. Entrámos bem no jogo, andámos a tentar explorar as debilidades do Sporting e o golo nasceu disso, do posicionamento do Marega, a tentarmos explorar as diagonais dele entre o lateral direito, o Ristovski, e o Coates.

Em termos de jogo, controlámos, praticamente, até ao golo que sofremos e não se pode cometer contra estas equipas, a iniciar a construção no corredor central. No segundo tempo, o Sporting teve ocasiões para fazer golo nos primeiros 20 minutos e os campeões também se fazem nestes momentos de alguma sorte no jogo.

Senti que o Nakajima já estava com alguma dificuldades a recuperar no processo defensivo, pelo corredor central, porque o que o Sporting criava no último terço tinha a ver com o início de construção, decidi puxar o Otávio para dentro, meti o Marega na direito, o Luis Díaz à esquerda e ganhámos o jogo por aí. Não pelo Nakajima, que estava a fazer um bom jogo, mas, sim, pelas características dos jogadores, que interpretaram na perfeição o que queria.

A partir daí, tivemos três ou quatro ocasiões claras e fomos uns juntos vencedores perante um Sporting de grande qualidade, que só com esta grande qualidades nos poderia dar o jogo mais exigente que tivemos esta época."

O FC Porto é uma equipa madura?

"Tivemos de sofrer. Percebemos o porquê de estarmos a sofrer, era importante chegar à baliza do adversário e, muitos vezes, isso tem a ver com a forma como se chega. O Sporting estava com um caudal ofensivo bastante interessante e melhorámos muito com a passagem do Otávio para o corredor central, bloqueámos o que o Sporting estava a fazer bem, a partir daí chegava ao corredor lateral esquerdo e punha a bola na área com algum perigo.

Volto a dizer, tivemos algumas ocasiões para dilatar a vantagem, o que seria injusto pelo que o Sporting fez."

A luta do título é a dois?

"As distâncias ficam maiores, sem dúvida. Vamos seguir o nosso trajeto, não olhando muito par ao rival que vem atrás, mas para a frente, que está o Benfica, e viu-se pelo que ontem sofreu no grande jogo que o Vitória fez, que este campeonato não é fácil. Está muito competitivo e as equipas podem perder pontos."

A lesão de Pepe

"Fico triste quando os jogadores não estão todos disponíveis. Vamos ver qual é a gravidade da lesão. Mas o plantel é equilibrado."