Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Carlos Carvalhal: "Disse que ia pedir a minha demissão ao presidente, não disse que me demiti. Estou satisfeito e feliz"

O treinador do Rio Ave comentou, no final de derrota (3-2) frente ao Benfica, os rumores da sua possível saída para o Red Bull Bragantino, dizendo, também, que pode ir "para o Brasil, para a Rússia ou China, desde que o clube interessado chegue a acordo com o presidente" do clube vila condense

Tribuna Expresso

MÁRIO CRUZ/Lusa

Partilhar

A exibição e a derrota

"Antes de mais, dar uma palavra a todos os jogadores. Tiveram uma participação brilhante na Taça da Liga, devíamos estar na final four como toda a gente sabe e viu, e, agora, na Taça de Portugal, saímos de forma digna, num jogo disputado como deve ser, dentro das regras e do qual tenho de dar uma palavra, principalmente, ao nosso capitão Tarantini, que jogou com 39.º de febre, em grande dificuldades, fez um grande jogo e deu um exemplo de empenho para todos.

A nossa equipa fez um jogo bom. Primeira parte muito boa, fizemos uma alternância de saída a três com o Tarantini e o Filipe Augusto, para atrair a equipa do Benfica para explorarmos o espaço entrelinhas e a profundidade. O espaço entrelinhas foi mais difícil. Chegámos ao intervalo a vencer, muito bem, na segunda parte preparámos os jogadores para a pressão que o Benfica ia fazer, mas não conseguimos manter comportamentos. No início ainda retirámos a bola da pressão, mas já não conseguimos sair em profundidade e perdemos muitas bolas nas ligações interiores.

Foi, talvez, o nosso grande pecado no jogo, o Benfica fez o 2-2, depois o 3-2, e depois o Benfica baixa as linhas, segurámos no jogo outra vez, mas não conseguimos chegar ao empate. Lutámos até ao último segundo, não fico satisfeito com o resultado, mas orgulhoso da competência e capacidade da minha equipa."

A entrada de Seferovic

"Há um grande mérito do Benfica, pressionou mais o início da nossa organização, a substituição também tem os seus efeitos, mas há uma parte que podíamos ter feito melhor, ficado um pouco mais com a bola e arranjar soluções entrelinhas. Mas, talvez também devido ao cansaço do Mehdi [Taremi], só recuperamos momentos em profundidade com a entrada do Bruno [Moreira]. Foi mérito do Benfica e demérito nosso. Podíamos ter feito mais na segunda parte."

A qualidade de jogo do Rio Ave e os resultados

"Foi o que disse, deveríamos estar na final four da Taça da Liga, não me vou cansar de repetir, vai ficar-me atravessado no resto da vida desportiva. Caímos de forma digna na Taça de Portugal, no campeonato estamos a um ponto do quinto lugar, estamos a fazer uma excelente época e, agora, o objetivo a curto prazo é tentar terminar a primeira volta com 25 pontos, para igualar o segundo melhor registo do clube. Acima e tudo, animar o campeonato até final."

Vai sair do Rio Ave?

"Estou tranquilo. É preciso interpretar bem o que digo. A seguir ao Gil Vicente, disse que ia pedir a minha demissão ao presidente, não disse que me ia demitir. Faz toda a diferença. O presidente não aceitou e, portanto, tenho de respeitar o vínculo. Não aqui retrocesso nenhum. Se o presidente tivesse aceitado, teria saído. Tenho de esclarecer isto porque, às vezes, parece que a interpretação das pessoas é ilógica.

Tenho contrato com o Rio Ave, estou satisfeito e feliz no clube. todos os contactos que tive até hoje endossei-os ao presidente. A partir daí, estou absolutamente tranquilo. A não ser que, um dia, seja chamado pelo presidente a dizer que tem um acordo. Posso ir para o Brasil, para a Rússia ou China, desde que o clube interessado chegue a acordo com o meu presidente. Foi isso que ficou determinado quando lhe apertei a mão para assinar contrato com o Rio Ave."