Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Ivo Vieira: "Gosto de falar sobre futebol. Vocês é que devem falar sobre aquilo que aconteceu. O árbitro decide o que quer"

A análise de Ivo Vieira à derrota do Vitória de Guimarães com o FC Porto (1-2), na meia-final da Taça da Liga, em declarações à SportTV

Tribuna Expresso

HUGO DELGADO

Partilhar

O golo anulado ao Vitória

"Gosto de falar sobre futebol. Vocês é que devem falar sobre aquilo que aconteceu. Deve-se falar cada vez mais de futebol, há muitos programas em que se fala de muita coisa e nem se discute futebol. Vou continuar a defender o futebol, é a minha forma de estar. O árbitro decide o que quer, o meu trabalho é preparar a equipa".

Os adeptos

"Nunca tive a cabeça quente, às vezes para vocês é difícil distinguir o viver o jogo ou ter a cabeça quente. O V. Guimarães mostrou que é um clube grande, em termos de apoio, a par com o FC Porto, tal como se viu na moldura humana aqui presente. O V. Guimarães também tem uma massa adepta enorme. Queríamos a vitória, mas não deu. O FC Porto fez dois golos, nós um e ganhou o FC Porto".

O momento do 1-1

"Duas equipas muito competitivas, a procurarem vencer o jogo e, de facto, não podemos marcar e sofrer logo no minuto seguinte. É preciso maior concentração. É preciso mais algum nervo para conseguir segurar a vantagem. Tínhamos de ser mais competentes nesse momento e não deixar o FC Porto entrar novamente no jogo. Não conseguimos".

A exibição do Vitória

"Sempre jogámos assim, já levamos 35 jogos e sempre os encarámos da mesma forma. Por vezes, os resultados não traduzem o que a equipa faz. Hoje até fizemos o suficiente para passar, mas calhou ao FC Porto. Temos de fazer mais em prol do jogo jogado. É necessária uma mentalidade diferente. Há um dado adquirido: quando não tiver esta postura, é porque não estou a treinar ou não estou envolvido no futebol. Há muita gente e muitos treinadores de muita qualidade que acreditam no futebol positivo e a prova é a exportação do treinador português. Toda a gente deve acrescentar algo ao futebol. Devemos lutar pela dignidade e isso vai refletir-se lá fora, tal como é importante pontuarmos lá fora para continuarmos a marcar presença assídua nas competições europeias."

Soares tira, Soares dá (e o VAR também)

Depois de um final de loucos, com o videoárbitro a corrigir uma decisão que dava o 2-2 ao Vitória, já nos descontos, o FC Porto venceu mesmo, por 2-1, com um golo decisivo de Soares (que antes tinha cometido um penálti), e avançou para a final da Taça da Liga, na qual vai defrontar o Sporting de Braga