Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

A saída de Rúben, por Salvador: “Disse a Varandas que não queria passes, jogadores, nada. Se o quisessem, tinha de ser pela cláusula”

Na apresentação de Custódio como novo treinador do SC Braga, o presidente António Salvador revelou pormenores das negociações com o Sporting para a transferência de Rúben Amorim

Tribuna Expresso

Partilhar

O contacto

“O Sporting contactou-me há pouco mais de uma semana, quando voltámos de Glasgow [primeira mão da eliminatória perdida na Liga Europa]. Frederico Varandas [presidente do Sporting] pediu uma reunião comigo e não me disse logo para que era, e fiquei surpreendido quando me disse que queria entrar em acordo para contratar o Rúben Amorim. AS condições que ele tinha eram estas: uma determinada verba, mais dois jogadores e mais uma percentagem do passe do Palhinha. Ora, o Sporting de Baga não queria que o seu treinador saísse, portanto não havia dinheiro, nem passe de jogadores nem qualquer conversa. A reunião terminou, passou mais uma semana e continuaram a aparecer notícias, do vai não vai. Houve então um dia em que chamei o Rúben Amorim e lhe disse: “Não quero que saias, tenho visto notícias que o Silas vai embora, mas o Braga não vai negociar com o Sporting e quer renovar contigo. Quero ser claro com isto: se tiveres vontade de sair, a única hipótese é o Sporting pagar os 10 milhões”

A negociação

“Depois, Quando falei com Rúben Amorim numa segunda fase, quando continuava a haver notícias a aparecer de que o Silas saía do Sporting e o Rúben ia para o Sporting, até lhe propus a negociação com melhorias salariais, mas disse-lhe que só sairia pela cláusula. Depois o Rúben respondeu que compreendia que estava num projeto: ‘Se o Sporting me quiser terá de cumprir o que está no contrato. Se não pagar, eu fico cá’. O Sporting também foi correto, porque veio falar comigo diretamente. Depois, transmitimos ao Sporting que se avançassem para o que estava no contrato não podíamos fazer nada por causa das leis. O Custódio [promovido a técnico principal da equipa A] não é o terceiro treinador esta época, é o quarto”.