Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Sérgio Conceição: "Cada vez que se aproxima o final do campeonato fica mais difícil ganhar. Vamos dar luta até à última gota"

O treinador do FC Porto, findo o empate (1-1) com o Rio Ave, no Estádio do Dragão, queixou-se de arbitragem - mesmo dizendo que não se queria desculpar - e lamentou a falta de eficácia da equipa

Tribuna Expresso

Quality Sport Images

Partilhar

A análise ao jogo

"Fizemos um golo que foi anulado por três centímetros. Temos que aceitar porque, a favor ou contra, existem as linhas e, a partir do momento em que metem as linhas... Não seu o que dizer numa situação destas. Depois, tivemos mais do que ocasiões para ganhar o jogo, inclusive tendo um penálti, este sim, do tamanho da Torre dos Clérigos, que não foi marcado.

Mas podem contar connosco. Os jogadores tiveram uma atitude fantástica. No tempo de descontos foi mais com o coração do que com a cabeça. De resto, fomos superiores em tudo, fizemos tudo para ganhar o jogo perante um rival organizado, que mudou a sua estrutura habitual, mas contávamos com isso pela ausência do Diego Lopes e do Felipe Augusto, daí que tenha jogado o Nakajima nas costas do Tiquino e fugindo o Marega para a direita.

A arbitragem e o campeonato

"Fomos superiores em tudo, mas, mais uma vez, cada vez que se aproxima o final do campeonato fica mais difícil ganhar, em relação a tudo. Hoje há um penálti de todo o tamanho. Não me estou a desculpar com isso, podíamos ser mais eficazes noutras situações do jogo, mas fica mais difícil ganhar os jogos quando caminhamos para o final.

O ano passado, contra o Rio Ave, em Vila do Conde, também tivemos dois penáltis não assinalados, por coincidência com o mesmo árbitro, que considero o melhor árbitro português. Mas tem sido infeliz connosco. Não me quero desculpar com a arbitragem, devíamos ter sido mais eficazes e não fomos."

Tinha lançado Aboubakar na mesma se soubesse que o golo ia ser anulado?

"Tinha a certeza que tinha sido golo, ia entrar o Aboubakar e depois o Uribe. Depois, tive a indicação que poderia haver algo irregular, mas o Aboubakar já estava em campo. Depois entrou o Fábio Silva, tentámos por fora e por dentro, remates à baliza, fizemos de tudo para ganhar o jogo.

Agora cabeça levantada, temos um grupo fantástico, estamos com um espírito muito forte e vamos dar luta até à última gota. Até à ultima gota."