Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

PGR abre inquérito ao Conselho de Arbitragem por suspeita de corrupção

Ex-árbitro de futebol Jorge Ferreira denunciou alegadas pressões para favorecer Benfica, FC Porto e Sporting. Em causa estarão crimes de corrupção e falsificação de documentos

Tribuna Expresso

Partilhar

A Procuradoria-Geral da República abriu um inquérito por alegados crimes de corrupção e falsificação de documentos praticados pelo Conselho de Arbitragem (CA) da FPF, após denúncia do antigo árbitro da primeira categoria Jorge Ferreira, avança esta sexta-feira o Jornal de Notícias. A queixa está a ser investigada pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), estando em causa pressões dos dirigentes da arbitragem nacional junto dos árbitros para favorecer os três 'grandes'.

A denúncia foi confirmada por Jorge Ferreira à RTP, que adiantou ter apresentado inicialmente uma queixa anónima à Polícia Judiciária, tendo já indicado testemunhas das referidas pressões. “É tudo sobre as ilegalidades que este CA tem feito, de corrupção e de falsificação de documentos, e está tudo entregue às autoridades”, assegura.

Jorge Ferreira avança que, quando estava no ativo e ia dirigir jogos dos 'grandes', sofria “pressões de responsáveis pelo CA antes dos jogos” para ter em atenção as decisões tomadas durante a partida, avisos feitos pessoalmente ou por telefone. “Tu estás bem, vais fazer um jogo, prepara-te. Olha que eles já estão a falar muito”, contou à RTP, sem, contudo, apontar nomes dos dirigentes que, de acordo com Jorge Ferreira, queriam agradar a árbitros e clubes com maior poder.

Segundo o JN, estarão as classificações da época 2016/17 que ditaram a despromoção do ex-árbitro. Na denúncia Jorge Ferreira alega que que as notas dos observadores introduzidas no sistema informático terão sido “manipuladas”. Na queixa são apontadas “incompatibilidades” nas classificações, entre as quais a de um dos membros do CA da secção não profissional, Paulo Costa, ser irmão de Rui Costa, do árbitro en funções da primeira categoria.