Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Fim do campeonato em meados de julho e jogos à porta fechada: é este o plano da Liga para fechar a época

Liga reuniu-se esta quinta-feira com os representantes dos clubes e traçou dois cenários: um mais otimista, com o campeonato a terminar no fim de semana de 10 e 11 de julho, e outro um pouco menos, com a I Liga a chegar ao fim uma semana depois. Nos dois casos com boa parte dos jogos sem público. Mas tudo dependerá da evolução do surto da covid-19

Pedro Candeias

Fernando Veludo

Partilhar

Da reunião da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, que organiza a I Liga, com representantes dos clubes, saiu uma proposta de recalendarização do campeonato, que se encontra suspenso a dez jornadas do fim em virtude do surto do novo coronavírus.

Nessa proposta, que na realidade são duas - uma pessimista e outra nem tanto assim - a Tribuna Expresso sabe que os primeiros jogos se disputariam no fim de semana de 30 e 31 de maio e que a Liga se disputaria, daí em diante, até meio de julho. Na primeira versão, o campeonato terminaria no fim de semana de 10 e 11 de julho e a Taça de Portugal jogar-se-ia a 18; na segunda, o campeonato findaria a 18 de julho e a Taça disputar-se-ia a 25 de julho. Em qualquer um dos planos, é provável que a maior parte dos jogos sejam disputados à porta fechada.

Mas este é apenas um traço genérico, não vinculativo. A Tribuna Expresso sabe que estas reuniões semanais, à segunda e quinta-feira, irão continuar e que em todas elas se discutirá o calendário com base nas informações que forem chegando da Direção-Geral de Saúde e do Governo. Portanto, qualquer recalendarização é feita em função da curva da covid-19 e do impacto que ela tenha na sociedade portuguesa. A única certeza é que, dê por onde der, o resto da Liga terá de ser jogado num bloco de oito semanas e fechar antes do final de julho - porque em agosto, a UEFA exige ter os resultados.