Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Vitor Baía: “O melhor guarda-redes português de sempre? Já cansa um pouco, estamos cansados de ser bons rapazes: éramos os melhores”

Em entrevista ao Porto Canal, Vítor Baía fala sobre a ausência no Euro2004, que prejudicou toda a gente - ele, Scolari e a seleção - e assume que está na história do futebol português

MARTIN BUREAU

Partilhar

O Euro2004

“Continuo a não saber o motivo e a razão pela qual não fui chamado. Aquele ano foi extraordinário, vencemos tudo, fui considerado o melhor guarda-redes da Europa e nada fazia prever aquele desfecho. Só uma pessoa, que é o Sr. Scolari, sabe e pode partilhar. Quando esteve no meu programa [no Canal 11] falou em opções e outras coisas... Notou-se que houve interferências externas. Mas não sou pessoas de guardar rancores e ódios. Só sei que eu saí prejudicado, o Scolari saiu prejudicado e a seleção saiu prejudicada”.

O melhor guarda-redes português de sempre?

“Não há dúvidas nenhumas. Para sermos simpáticos e politicamente corretos, temos de ter cuidado. Com a minha idade e experiência, não tenho dúvidas nenhumas relativamente a isso. Já cansa um pouco. Há gerações que não nos viram jogar e que não têm noção do nosso valor. Durante esta pausa têm dado muitos jogos e as pessoas começam a pensar: ‘realmente aqueles rapazes jogavam muito'. Estamos cansados de ser bons rapazes. Éramos os melhores. Não tenho dúvida alguma”