Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Fernando Gomes escolhe Cláudia Santos, ex-assessora de António Costa, para o Conselho de Disciplina da FPF

Cláudia Santos é a escolhida pelo presidente da Federação Portuguesa de Futebol para substituir José Manuel Meirim no Conselho de Disciplina da entidade. Foi a primeira mulher a liderar um órgão disciplinar ligado ao futebol, em Portugal, quando esteve na Comissão de Instrutores da Liga de Clubes. Saiu em 2016, alegadamente por entender não ter condições de independência da direção de Pedro Proença

Tribuna Expresso com Lusa

NurPhoto

Partilhar

Cláudia Santos, ex-líder da Comissão de Instrutores da Liga de Clubes, vai encabeçar a lista da candidatura de Fernando Gomes para o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), atualmente liderado por José Manuel Meirim, disse, esta quarta-feira, à "Lusa", a candidatura. Foi a primeira mulher em Portugal a liderar um órgão de disciplina ligado a competições profissionais de futebol.

Caso a lista seja eleita, não será a primeira vez que a professora universitária e deputada do PS exercerá funções ligadas ao futebol. Entre 2012 e 2016, foi a primeira presidente da Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) - atual Comissão de Instrutores -, tendo coincidido com três presidentes: Mário Figueiredo (2012-15), Luís Duque (2014-15) e Pedro Proença.

Mas, em maio de 2016, sairia da Liga de Clubes após ter solicitado um voto de confiança à direção do ainda líder da entidade e considerar que "não estavam reunidas condições de independência", noticiou, na altura, o jornal "Record".

Cláudia Santos foi assessora de António Costa entre 2000 e 2002, quando o atual primeiro-ministro era o titular da pasta da Justiça, durante o Governo de António Guterres. É professora universitária e doutorada em Ciências Jurídico-Criminais pela Faculdade de Direito de Coimbra, lê-se, na sua página de autor da Bertrand Editora. Atualmente, é deputada do Partido Socialista (PS) e pertence à Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Foi, também, uma das representantes portuguesas no Grupo de Estados contra a Corrupção do Conselho da Europa.

Apenas um mandato para cada presidente

Ao escolher a deputada do PS para liderar o Conselho de Disciplina, o presidente da FPF abdica de José Manuel Meirim, atual líder do órgão. À "Lusa", Fernando Gomes justificou a decisão por considerar como “boa prática” que a presidência do CD seja ocupada “apenas durante um mandato”, elogiando a forma “independente e empenhada” como Meirim desempenhou o cargo, desde 2016.

“O trabalho que realizou deixa uma marca e fala por si”, rematou Gomes, que, em dezembro de 2019, anunciou a recandidatura à presidência da FPF que ocupa desde 2011.

As eleições federativas estavam previstas para junho, mas ainda não têm data marcada, tendo, no entanto, já sido iniciado o processo de eleição dos delegados para a Assembleia Geral (AG) eletiva.