Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

O plano dos clubes para dia de todos os regressos: jogadores vêm equipados de casa, temperatura medida à chegada e ninguém vai ao balneário

Vitória de Setúbal e Tondela anunciaram, esta sexta-feira, que regressam aos trabalhos a 4 de maio, explicando os planos de ação que vão aplicar. O Belenenses SAD também confirmou que volta a treinar na segunda-feira

Tribuna Expresso

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

O Belenenses SAD anunciou que a equipa vai regressar aos treinos a 4 de maio, próxima segunda-feira. Também o Tondela revelou, esta sexta-feira, que "regressa ao ativo" no mesmo dia, embora o plantel só comece os "treinos individualizados" no dia seguinte, a 5 de maio.

O 13.º e 14.º classificados da Liga NOS foram os primeiros clubes a reagir à decisão do Governo de permitir a retoma da competição entre 30 e 31 de maio, último fim de semana do mês - embora o plano de regresso ainda tenha que ser aprovado pela Direção-Geral de Saúde.

Em comunicado, o Tondela explicou que, na segunda-feira, 4 de maio, "todo o plantel, treinadores e staff vão ser sujeitos a testes serológicos para avaliação da resposta imunitária ao novo coronavírus". Os testes serão realizados por "um laboratório externo e certificado que garante desta forma que os intervenientes podem retomar a atividade desportiva de forma segura".

No dia seguinte, os jogadores virão equipados de casa e ser-lhes-á controlada a temperatura corporal à entrada do estádio do clube.

Depois, para o trabalho de campo, o Tondela vai dividir os jogadores em seis horários, distribuindo-os por sessões "que irão ter dois jogadores por campo, um em cada metade e sempre separados por uma distância mínima de 10 metros", explicando que serão "sempre acompanhados por um treinador e um elemento do departamento médico, também estes às distâncias de segurança definidas".

O Vitória de Setúbal confirmou igualmente que regressará aos trabalhos a 4 de maio, tendo já chamado o plantel, esta sexta-feira, ao Estádio do Bonfim, para toda a gente ser testada para "aferir com exatidão o estado de saúde dos profissionais", informou Ricardo Lopes, médico do clube.

“O rastreio contemplou o teste da zaragatoa/PCR com colheita nasofaríngea, para a deteção de doença ativa, e o teste serológico com colheita de sangue, para deteção de anticorpos e avaliar uma eventual imunidade”, explica o Dr. Ricardo Lopes, médico do emblema sadino.

Caso os resultados se confirmem todos negativos, o plantel irá retomar os treinos na próxima segunda-feira (dia 4 de maio), definindo um modo de funcionamento totalmente adaptado a esta nova realidade, que privilegia, acima de tudo, a segurança.

“Fizemos protocolos internos para todo este período. Numa primeira fase, os jogadores virão já equipados de casa, não irão utilizar os balneários e serão alvo de um controlo de temperatura à chegada. Além disso, os sintomas mais recentes serão ainda analisados ao detalhe”, explicou, revelando que “o treino será individualizado e com vários horários definidos” - presumivelmente, à semelhança do que delineou o Tondela.