Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

A Liga decidiu, está decidido: quem sobe à I Liga e quem desce à II Liga

Em sede de reunião da Liga Portuguesa de Futebol, concluiu-se que Nacional e Farense, primeiros classificados antes do cancelamento da II Liga, seguem para a I Liga, e que Casa Pia e Cova da Piedade, os últimos, descem um degrau. Para a II Liga vão o Arouca e o Vizela. Não há alargamento

Pedro Candeias

Foto Rui Duarte Silva

Partilhar

Em sede de reunião, e face ao cancelamento da II Liga e do Campeonato de Portugal, havia muitas decisões a tomar: quem subia à I Liga, quem descia da II Liga e quem ascendia à II Liga. E a Direção da Liga, formada pelo presidente da Liga, Pedro Proença, pelo representante da FPF José Couceiro, e pelos clubes FC Porto, Benfica, Sporting, Tondela, Gil Vicente, Leixões e Mafra (o Cova da Piedade, por se parte interessada, não votou) concluíram, em unanimidade, o seguinte:

– Nacional e Farense, os dois primeiros classificados antes do cancelamento da II Liga, sobem à I Liga;
– Casa Pia e Cova da Piedade, os dois últimos classificados, descem à II Liga;
– Arouca e Vizela transitam do Campeonato de Portugal para a II Liga, por indicação prévia da FPF, organiza esta competição (os dois clubes eram os líderes com mais pontos das quatro séries);

Na reunião também se determinaria qual o montante do "Fundo de Apoio à Tesouraria em Resposta à covid-19" para ressarcir os clubes da II Liga que ficam sem receitas correspondentes à bilheteira e direitos televisivos com o encerramento prematuro da temporada.

A Liga, em comunicado, garantiu que irá disponibilizar €1,52 milhões de euros para mitigar os problemas financeiros dos clubes: 550 mil euros referente à cedência da taxa de televisão paga pelos clubes da Liga NOS; 500 mil euros dos custos relativos à operação dos 90 jogos que não se vão realizar; ativação do fundo de infraestruturas, no total de 470 mil euros.

A este valor, acresce o milhão de euros que a FPF já anunciara que iria disponibilizar.

O regresso

O Nacional da Madeira, presidido por Rui Alves, regressará assim à Liga um anos depois de ter descido à II Divisão. Curiosamente, os insulares foram a primeira equipa de futebol profissional a regressar aos treinos em Portugal, antes mesmo de o Governo ter anunciado que a Liga poderia retomar, dentro de condições sanitárias, no fim de semana de 30 e 31 de maio.

Por outro lado, o histórico Farense regressa à primeira divisão dezoito anos depois de ter descido ao segundo escalão, num trajeto competitivo que o levou até às distritais.

*Artigo atualizado ás 14h35 com informações comunicadas pela Liga a propósito do fundo de solidariedade para os clubes da II Liga