Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

José Leirós avança para Conselho de Arbitragem da FPF: "É para que se saiba que existem outras pessoas no futebol"

Antigo árbitro, de 56 anos, diz que vai formalizar a candidatura quando se conhecer a data para as eleições na federação. Vai concorrer contra Fontelas Gomes, atual líder do órgão e que já anunciou a intenção de se recandidatar

LUSA

AFP Contributor

Partilhar

O antigo árbitro José Leirós anunciou esta terça-feira a intenção de avançar com uma candidatura ao Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), explicando que existe uma alternativa à atual liderança.

“Como nos últimos dois dias foi anunciado que ia haver a recandidatura do atual presidente do Conselho de Arbitragem e como os estatutos permitem que uma lista ao CA seja sufragada de forma independente, é para que se saiba que existem outras pessoas da arbitragem e do futebol que já há algum tempo que pensam este tema e estão disponíveis para apresentar o seu projeto, aquilo que querem da arbitragem”, disse José Leirós, em declarações à agência Lusa.

José Leirós explicou que este anúncio sobre a sua intenção de avançar pretende demonstrar que existem alternativas, considerando que a arbitragem portuguesa “não está bem”.

Em relação à formalização da candidatura, o antigo árbitro, de 56 anos, salientou que esta apenas vai ocorrer depois de ser conhecida a data para as eleições.

“Neste momento estamos interessados que Portugal recupere desta pandemia e que os campeonatos façam a sua retoma. Ainda não existem datas para as eleições, só tocámos neste assunto porque ele surgiu da comunicação social através da FPF, e quando existir data é que iremos avançar com a apresentação da recolha de assinaturas legais para avançar”, referiu.

José Leirós explicou que na sua lista pretende ter ex-árbitros, mas também pessoas de outras áreas, como um treinador e um futebolista, um jornalista da área do desporto, um professor universitário e uma jurista.

“Só na altura da formalização é que vou avançar com os nomes da equipa e os cargos, mas o projeto vai para além dos nomes”, defendeu, lembrando que já há quatro anos houve a tentativa de avançar com uma lista para concorrer e que foi um processo “muito difícil”.

Leirós referiu que é necessário preparar os árbitros para ficarem nos quatros da arbitragem da FPF depois de terminarem a sua carreira, explicando que pretende nomear uma Comissão Técnica Nacional, independente do Conselho de Arbitragem, bem como uma Comissão Independente VAR.

O presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), José Fontelas Gomes, vai recandidatar-se ao cargo nas listas do presidente Fernando Gomes, confirmou à Lusa fonte da candidatura.

Fontelas Gomes, de 43 anos, foi eleito para o CA da FPF em 2016, quando sucedeu a Vítor Pereira, depois de ter presidido à Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) entre 2013 e 2016. .

Fontelas Gomes recandidata-se à liderança do órgão federativo, ao contrário de José Manuel Meirim, que preside ao Conselho de Disciplina (CD), cargo para o qual Fernando Gomes vai apresentar a professora universitária e deputada do PS Cláudia Santos.

Com o adiamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 para 2021, devido à pandemia de covid-19, o Governo português decidiu permitir o prolongamento de mandatos por mais um ano, mas algumas federações, como a de futebol, vão avançar com as eleições no presente ano.

As eleições na FPF estavam previstas para junho, mas ainda não têm data marcada, tendo, no entanto, já sido iniciado o processo de eleição dos delegados para a Assembleia Geral (AG) eletiva.

Fernando Gomes, de 68 anos, cumpre o segundo mandato, depois de ter concorrido sem oposição às eleições de 04 de maio de 2016, alcançando 92% dos votos, e de ter sido eleito pela primeira vez em 10 de dezembro de 2011, ao derrotar Carlos Marta por 10 votos (46 contra 36), sucedendo a Gilberto Madail na presidência da FPF.