Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Rui Moreira reúne-se com Pedro Proença e pondera instalação de drive-in no Porto para ver a bola

Presidente da Liga Portugal foi recebido esta terça-feira pelo presidente da Câmara do Porto. Na agenda está ampliação da sede do organismo de clubes na cidade e a possível instalação de um drive-in para que seja possível aos adeptos ver futebol em segurança, evitando a aglomeração em cafés ou em casa

Isabel Paulo

Partilhar

O Presidente da Liga Portugal, Pedro Proença, foi recebido nesta terça-feira pelo presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, em mais uma reunião de trabalho, tendo em conta a ampliação das instalações da sede da Liga Portugal, naquela que será a futura Casa do Futebol. A atual Direção Executiva da Liga Portugal quer ampliar as instalações, visto a atual sede já ser insuficiente para os projetos de formação e investigação já em curso e que conta com o apoio da edilidade portuense, num projeto cujas negociações estão praticamente concluídas.

Numa altura em que boa parte dos clubes e SAd's pede a cabeça de Pedro Proença, o líder da Liga mantém em dia a agenda, tendo abordado com o autarca independente a retoma da Liga NOS “num quadro de segurança sanitária”. Em comunicado, Rui Moreira deixou expressa a vontade de instalar um sistema de drive-in, de forma a que os adeptos possam assistir aos jogos em total segurança, cumprindo as determinações de não existirem aglomerados superiores a 10 pessoas.

Rui Moreira reconheceu que as formas de garantir que o futebol pode continuar a existir num quadro de segurança sanitária reforçada foi também um dos temas do encontro. “Devemos ter aqui uma posição de bom senso relativamente a esta matéria e há formas das cidades poderem colaborar para que o futebol não seja um factor de disseminação do vírus”, referiu o presidente da Câmara do Porto, aludindo à eventual instalação de um sistema de drive-in, para que seja possível à população ver futebol em segurança, evitando a aglomeração de pessoas em cafés ou mesmo em casas particulares.