Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

"Paga o que deves!" Belenenses SAD vai processar Hugo Viana

Hugo Viana lançou a frase "paga o que deves" em direção a Rui Pedro Soares e o líder da Belenenses SAD não gostou

Lusa

Partilhar

O Belenenses SAD vai processar o diretor desportivo do Sporting, Hugo Viana, pelas afirmações proferidas no jogo da I Liga de futebol entre as duas equipas (vitória 'leonina' por 3-1), informaram hoje os ‘azuis’.

“A Belenenses SAD vai processar cível e criminalmente Hugo Viana pelas afirmações publicadas nos jornais de hoje”, afirmou a SAD 'azul' em comunicado enviado à imprensa.

Em causa, está a frase “Paga o que deves!”, proferida por Hugo Viana em direção ao presidente do Belenenses SAD, Rui Pedro Soares, no jogo de sexta-feira entre os ‘azuis’ e o Sporting, na Cidade do Futebol, em Oeiras, que o conjunto ‘verde e branco’ venceu por 3-1.

“A Belenenses SAD nada deve ao Sporting Clube de Portugal. A Belenenses SAD nada deve a Hugo Viana”, frisa o 14.º classificado da I Liga portuguesa de futebol, que revelou ainda não ter recebido “um único euro dos 450 mil a que tem direito pela transferência de Eduardo Henrique”, médio brasileiro que se mudou para Alvalade no passado verão.

O ex-futebolista Hugo Viana, que terminou a carreira em 2016, foi diretor desportivo do Belenenses na temporada 2017/18, antes de ingressar no Sporting, clube no qual se iniciou como sénior, desempenhando atualmente o mesmo cargo.

“Hugo Viana deixou de trabalhar na Belenenses SAD em 21 de novembro de 2017, sendo atualmente problema de outrem”, conclui a nota do conjunto lisboeta liderado por Rui Pedro Soares.

A partida de sexta-feira ficou marcada por críticas do Belenenses SAD à arbitragem de Hélder Malheiro, sobretudo na repetição da grande penalidade que daria o terceiro golo ao Sporting, aos 45+2 minutos, apontado por Jovane Cabral. O guarda-redes Koffi defendeu o primeiro penálti, mas adiantou-se na linha de baliza e o árbitro mandou repetir, sob muitos protestos.

O Belenenses SAD ameaçou mesmo não regressar para a segunda parte do encontro, o que acabou por não suceder. Contudo, os ‘azuis’ estão a ponderar pedir a despenalização do burquinense Koffi, admoestado com o quinto cartão amarelo pelos protestos na repetição da grande penalidade, que o afasta da receção ao Tondela.