Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

"Só um Paços muito forte nos quatro momentos do jogo vai conseguir ganhar. Temos de ser fortíssimos nos aspetos menos bons do FC Porto"

Na conferência de imprensa de antevisão do Paços de Ferreira-FC Porto, Pepa elogiou o adversário mas também ressalvou que o Paços é uma das equipas que mais pontos conquistou na retoma da Liga

PAULO NOVAIS/LUSA

Partilhar

O treinador do Paços de Ferreira, Pepa, disse hoje ser necessário "roçar a perfeição" para vencer o líder FC Porto, assegurando que não vai mudar a forma de jogar na 29.ª jornada da I Liga de futebol.

"O FC Porto nunca é fácil e temos de roçar a perfeição. Só um Paços muito forte nos quatro momentos do jogo vai conseguir ganhar. Temos de ser fortíssimos nos aspetos menos bons do FC Porto, sabendo que temos de marcar mais de um golo para conseguir vencer", disse Pepa, em conferência de imprensa.

O técnico pacense perspetivou "um jogo muito bom e intenso" entre "um FC Porto fortíssimo" e "um Paços confiante", destacando as exibições da sua equipa e os pontos conseguidos, nove em 12 possíveis, após a retoma do campeonato.

"O nosso foco [durante o confinamento] foi muito grande, mas, se olharmos para os jogos anteriores à paragem, notava-se a equipa em crescendo. A resposta tem sido fantástica, acima de tudo estamos a divertir-nos dentro de campo, mas com responsabilidade. É, efetivamente, um dos melhores momentos e, como digo, agora é dar continuidade e olhar para cima", referiu.

Os jogos à porta fechada e sem público são uma novidade destes novos tempos e Pepa diz não ver "vantagens ou desvantagens": "Isto é novo e depois disto passar temos de analisar com calma, mas está a ser atípico em algumas situações. O assobio, às vezes, cobra."

Na véspera de defrontar o líder do campeonato, Pepa reiterou que o Paços não vai mudar a sua forma de jogar e com isso contrariar os seus princípios de jogo e as características dos jogadores para defrontar o FC Porto, uma equipa "fortíssima nas bolas paradas e no jogo interior", entre muitos outros pontos fortes.

"[O FC Porto] Tem dois jogadores fantásticos no jogo interior, Corona e Otávio, um corredor direito fortíssimo com as diagonais de Marega e um lado esquerdo diferente, com Alex Telles, cujos números são preponderantes, e o quadrado do meio campo na construção. Não faltam opções, mas é redutor dizer que o FC Porto é só uma equipa de profundidade, ainda que essas opções agridam muito as defesas", sublinhou.

O Paços está muito perto de garantir a permanência, mas Pepa recusou falar em metas e números, dizendo que tem por princípio "pensar sempre em grande", e centrou o foco no jogo de segunda-feira, reiterando que "nunca é fácil retirar pontos ao FC Porto e só roçando a perfeição será possível ganhar".

Simão Bertelli e Murilo continuam entregues aos cuidados do departamento médico e voltam a ficar de fora das opções de Pepa.

Na classificação, o Paços ocupa o 12.º lugar, com 31 pontos, enquanto o FC Porto é líder, com 67, mais três do que o perseguidor Benfica.

As duas equipas defrontam-se no estádio Capital do Móvel, na segunda-feira, às 21:15, num jogo que terá arbitragem de Luís Godinho, da Associação de Évora.

Sérgio Conceição: "Se gosto de ver discutido na praça pública um colega de profissão, que é o Bruno Lage, não gosto. Tenho esse respeito"

Na conferência de imprensa de antevisão do Paços de Ferreira-FC Porto (segunda-feira, 21h15), Sérgio Conceição falou sobre a situação do Benfica, particularmente das críticas endereçadas a Bruno Lage