Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

“Futebol não é exceção às regras de segurança pública”, alerta PSP em noite de possível celebração portista

No dia em que o FC Porto pode celebrar o seu 29º título de campeão nacional, caso o Benfica perca em Famalicão, a PSP relembra que são proibidos ajuntamentos de mais de 20 pessoas e que as regras de distanciamento social são para cumprir

Tribuna Expresso

JOSÉ COELHO

Partilhar

A Polícia de Segurança Pública (PSP) alertou, esta quinta-feira, que o futebol não é exceção às regras de saúde pública, reiterando a proibição de ajuntamentos, no dia em que o FC Porto se pode sagrar campeão nacional. A equipa de Sérgio Conceição visita o Tondela, às 19h15, jogo em que pode garantir o 29.º título nacional da sua história, caso vença o seu adversário e o Benfica perca frente ao Famalicão, encontro marcado para as 21h30.

Em comunicado, a PSP “apela a todos os cidadãos que, não obstante a preferência clubística, cumpram de forma muito rigorosa as indicações das autoridades de saúde e o quadro legal em vigor”.

“Atendendo à crise pandémica que ainda se vive em Portugal, os ajuntamentos não são permitidos por constituírem um potencial foco de contágio de muito elevado risco. Os adeptos que, pretendendo comemorar na via pública, não deverão frequentar locais onde não seja possível manter de forma permanente o distanciamento social”, adverte a PSP. Em Portugal continental, os ajuntamentos estão limitados a 20 pessoas e está proibido o consumo de álcool na via pública, além das regras sobre distanciamento físico e uso de máscara.

A PSP vai estar atenta “junto da população nos locais públicos e procurará contribuir, em colaboração com as demais entidades com competência nesta área, para a constante observação das recomendações das autoridades de saúde por parte de todos os cidadãos”. As autoridades apelam ainda a todos para que não considerem o contexto desportivo e, em particular, do futebol uma exceção às regras de saúde pública, pelo impacto que poderá ter na vida de cada um e, consequentemente, de familiares e amigos.