Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Taça da Liga da próxima época poderá ter apenas oito equipas

Ao invés do formato habitual, com 34 equipas, a prova que a Liga de Clubes definiu como atribuidora do título de campeão de inverno poderá ter apenas os seis primeiros classificados da I Liga e as duas que acabaram no topo da II, noticia o jornal "Record"

Tribuna Expresso

ESTELA SILVA

Partilhar

Ainda não se sabe, porque a Liga de Clubes nada avançou, quando estaremos a ver a época 2020/21 a começar. Oficialmente, a atual temporada apenas termina a 1 de agosto, dia da final da Taça de Portugal entre FC Porto e Benfica, sendo certo que o início da próxima será tardio (possivelmente a meio de setembro) devido a todas as trocas e baldrocas a que a pandemia obrigou.

Sempre se teve como certo, porém, que haveria o risco de cansaço e sobrecarregamento de jogos - a época que ainda dura terá uma duração de 13 meses, baralhou os jogos, o planeamento e os ritmos de trabalho dos jogadores e o calendário de 2020/21 poderia ser reajustado em função disso. Uma das hipóteses faladas chegou a ser o repensar da Taça da Liga, por ser, por exemplo, a única prova profissional que não tem em discussão uma vaga de acesso às competições europeias.

Mas, noticia esta quarta-feira o "Record", a Liga de Clubes deverá manter a competição, alterando-lhe apenas o formato. Escreve o jornal que, ao invés de ser disputada por 34 equipas (todas da I e II ligas, com exceção das equipas B), contará apenas com oito, que serão os seis primeiros classificados da Liga NOS e os dois do topo da LigaPro. Ou seja, teria só quartos-de-final, meias-finais e final.

A Taça da Liga é há muito defendida por Pedro Proença, presidente da Liga de Clubes que colou ao vencedor da prova o título de campeão de inverno.

A Tribuna Expresso questionou a entidade sobre o assunto e aguarda por respostas.