Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Eduardo termina a carreira: “Tentei ser digno e sério e vou passar isso aos meus filhos”

O guarda-redes pendurou as chuteiras e as luvas de guarda-redes e vai assumir um papel na estrutura do Braga, a convite de António Salvador

Tribuna Expresso

Quality Sport Images

Partilhar

O 3.º lugar

"Sentimento de dever cumprido. Apesar de todas as condicionantes, chegamos ao fim com uma grande época feita. Atingimos o terceiro lugar, tivemos uma boa prestação na Liga Europa e vencemos a Taça da Liga. É disto que este clube precisa e vamos tentar continuar a engrandecer este clube".

Os treinadores

"Houve mudanças de treinadores [Sá Pinto, Rúben Amorim, Custódio e agora Artur Jorge], a pandemia, houve muitos casos, mas o grupo soube sempre dar a volta. O presidente esteve sempre do nosso lado e tentou dar-nos sempre o que era preciso. Há muita gente que trabalha no clube que tem mérito e que está de parabéns. Chegar ao fim e atingirmos os objetivos é excelente."

A estrutura

"Vou integrar a estrutura por convite do presidente António Salvador. Não é fácil, mas estive sempre disponível para ajudar. Aconteceu agora, o presidente falou comigo e acho que posso ajudar mais noutras funções. O Braga tem investido muito e este tipo de conquistas elevam o clube, os jogadores e os adeptos."

A carreira

"Tenho muito orgulho naquilo que foi a minha carreira, na forma como foi construída. As minhas medalhas são o respeito que tenho pelos clubes que representei. Eu tentei ser digno e sério e vou passar isso aos meus filhos. Faltou ser campeão nacional com o Braga, mas espero atingir esse obejtivo noutras funções".