Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Carlos Carvalhal: "Não podemos sofrer golos naquele momento, a três minutos do intervalo"

Treinador do Sp. Braga diz-se globalmente satisfeito com a equipa, após a derrota com o FC Porto, e sublinha que foram os pormenores a ditar o resultado final

Tribuna Expresso

MANUEL FERNANDO ARAUJO/EPA

Partilhar

A 1.ª parte

“Fizemos um bom jogo. Viemos aqui para discutir o jogo, para ganhar, prometemos ter uma atitude positiva em todos os jogos. Fizemos o 1-0, depois o 2-0, anulado por 8 centímetros. É o que é. Depois foi uma situação que não pode acontecer a três minutos do intervalo. Não podemos sofrer golos naquele momento. Aliás, eu estava a gritar para dentro do campo, para a equipa se juntar e jogar com o tempo e nesse período sofremos dois golos. E esse detalhe custou o jogo, porque se chegássemos ao intervalo empatados, as coisas poderiam ter tido outro caminho”

Derrota nos detalhes

“Na segunda parte lembro-me de três oportunidades claras, duas do Ricardo Horta e outra do Abel Ruíz. Não conseguimos o 2-2 e acabámos por sofrer noutro penálti. Foi um jogo definido nos detalhes. Nem tudo está bem quando se ganha, nem tudo está mal quando se perde. Temos jogadores atrasados na preparação, principalmente na frente, além da ausência do Paulinho. Mas estou globalmente satisfeito. Perdemos por pormenores e é isso que temos de retificar”