Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Covid-19. FPF fez testes rápidos antes do Benfica - Sporting da Liga Revelação. A ideia é alargar a experiência às competições que organiza

A Federação Portuguesa de Futebol tem em posse o número suficiente de testes, que são mais rápidos e mais baratos, para ir introduzindo estes procedimentos nos campeonatos que organiza, nomeadamente o Campeonato de Portugal. Objetivo: "salvar a prática desportiva coletiva de futebol"

Pedro Candeias

Partilhar

Primeiro, houve um ensaio: antes do Benfica - Sporting na Liga Revelação (4-2, para os encarnados) de quinta-feira, os jogadores de cada um dos plantéis e também a equipa de arbitragem submeteram-se aos testes rápidos de despistagem à covid-19. Os resultados, que chegaram 15 minutos depois de cada teste (um dos plantéis fê-los de manhã, o outro à hora de almoço) vieram todos negativos e o encontro prosseguiu dentro da normalidade possível em tempos de pandemia.

O procedimento, feito com uma zaragatoa e com o resultado a ser apurado como num teste de gravidez - uma barra para positivo, outra para negativo -, foi célere e seguro o suficiente para que a FPF decidisse alargar esta experiência piloto a todas as "competições que organiza", segundo fonte do organismo.

A mesma fonte garante que estes "testes rápidos de antigénio apresentam vantagens no custo [além do tempo] comparativamente aos métodos tradicionais" e podem ser "então uma alternativa para complementar com os habituais testes de PCR ao SARS-CoV-2".

A FPF já tem, então, A FPF "na sua posse uma quantidade de testes suficiente para tentar salvar a prática desportiva coletiva de futebol" e está em condições de "levar este projeto à prática". Para já, os testes ainda não vão ser massificados.