Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

A Liga atribuiu uma derrota por 3-0 ao Cova da Piedade por falta de comparência. O Conselho de Disciplina pede esclarecimentos

Na ficha do jogo, a LPFP refere que “resultado foi definido ao abrigo do número 3 do artigo 16.º do Regulamento de Competições”. Questão: o mesmo está dependente da decisão disciplinar, por parte do CD da FPF

Lusa

Partilhar

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol emitiu esta manhã um esclarecimento sobre a falta de comparência do Cova da Piedade ao jogo da 8.ª jornada da Segunda Liga, frente ao Estoril, afirmando que a mesma ainda não foi apreciada pelo Conselho.

Na terça-feira, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) atribuiu no seu sítio na Internet a vitória por 3-0 ao Estoril Praia, no encontro da oitava jornada do segundo escalão, ao qual o Cova da Piedade faltou, depois de o plantel da formação de Almada ter sido colocado em isolamento devido aos casos de covid-19.

Na ficha do jogo, a LPFP refere que “resultado foi definido ao abrigo do número 3 do artigo 16.º do Regulamento de Competições”, sendo que o mesmo está dependente da decisão disciplinar, por parte do CD da FPF.

"O CD aguarda os esclarecimentos por parte da Liga Portugal, nos termos impostos pelo artigo 76.º, nº 6 do Regulamento Disciplinar, quanto à eventual entrada nos serviços da Liga de requerimento justificativo do Cova da Piedade para a falta de comparência. A justificação da falta podia ser apresentada até às 00 horas desta 4ª feira.", lê-se na comunicação.

O jogo entre Estoril Praia e Cova da Piedade deveria ter ocorrido na sexta-feira, 30 de outubro, pelas 18:30, mas, à hora marcada, nenhuma das equipas compareceu no relvado, tendo os jogadores da formação do concelho de Cascais aguardado o acesso ao terreno de jogo no túnel de acesso.

Antes do encontro, uma fonte do Cova da Piedade disse à Lusa que o clube apresentou à LPFP um pedido de ausência justificada.

Na sexta-feira, pelo menos 15 jogadores dos piedenses estavam infetados com o novo coronavírus e dois dos que tiveram resultado negativo no teste ao SARS-Cov-2 foram considerados como contactos de alto risco pela autoridade de saúde local, que, após a realização do inquérito epidemiológico, determinou a medida de isolamento para todo o plantel.