Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

César Peixoto é o novo treinador do Moreirense

O ex-treinador do Chaves vai estrear-se na Liga NOS, depois de já ter treinado na 2ª Liga

LUSA

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

O treinador César Peixoto foi escolhido para substituir Ricardo Soares no comando técnico do Moreirense até ao final da época, confirmou hoje o clube da I Liga de futebol.

O antigo defesa internacional português prepara-se para abraçar a primeira experiência como técnico principal no escalão principal, após ter orientado o Varzim em 2018/19 e repartido a última temporada com passagens por Académica e Desportivo de Chaves.

César Peixoto, de 40 anos, representou como futebolista FC Porto, Benfica, Sporting de Braga, Vitória de Guimarães ou Gil Vicente, entre outros clubes, tendo conquistado 10 títulos internos, incluindo quatro campeonatos, e quatro provas internacionais.

Saída de Ricardo Soares anunciada segunda-feira

O treinador natural das Caldas das Taipas, no concelho de Guimarães, venceu 11 dos 35 encontros disputados na II Liga e sucederá a Ricardo Soares, que acertou na segunda-feira a rescisão por mútuo acordo com o Moreirense, sem especificar os motivos.

O felgueirense, de 45 anos, cumpria na vila de Moreira de Cónegos a terceira passagem pela I Liga, após orientar Desportivo de Chaves (2016/17) e Desportivo das Aves (2017/18), num percurso com outras experiências vividas em divisões inferiores.

Ricardo Soares chegou ao emblema de Moreira de Cónegos em dezembro de 2019, oriundo do Sporting da Covilhã, para substituir Vítor Campelos, tendo levado o clube vimaranense à oitava posição na última edição da I Liga, com 43 pontos.

O Moreirense ocupa a 11.º posição, com oito pontos e um jogo a menos, numa altura em que os treinos estão suspensos devido ao surto de covid-19, que assolou o clube na semana passada e originou 30 casos de infeção, cuja maioria está assintomática.

Em 2020/21, os minhotos alcançaram dois triunfos caseiros, diante de Farense (2-0) e de Marítimo (2-1), empataram na receção ao Boavista (1-1) e na visita ao Belenenses SAD (0-0) e perderam nas deslocações aos terrenos de Benfica (2-0) e Rio Ave (2-0).

O Moreirense deveria ter recebido o Paços de Ferreira no sábado, num encontro da sétima jornada da I Liga, que foi adiado para 01 de dezembro, às 21:45, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

O próximo compromisso dos vimaranenses é a visita ao Merelinense, integrada na terceira eliminatória da Taça de Portugal e aprazada para 22 de novembro, às 15:00, no Estádio João Soares Vieira, em Merelim São Pedro, freguesia do concelho de Braga.

Peixoto: “No FC Porto levava muita porrada no treino e não havia faltas. O Mourinho combinava com os jogadores e era pimba, pimba, pimba”

A César Peixoto só faltou o Sporting, clube de que gostava quando era pequeno, para poder dizer que jogou nos três grandes de Portugal. Ainda que os tempos de maior glória tenham sido vividos no FC Porto, foi no Benfica que conquistou o título que lhe deu mais gozo, duas épocas depois de o terem dado como acabado para o futebol. Teimoso e irreverente na juventude, explica a mística do FC Porto, fala da grandeza do Benfica e da eficácia de JJ, da sua passagem fugaz por Espanha e de como fez questão de terminar a carreira na posição que lhe dava mais gozo, a de médio. Depois, tornou-se treinador e deixou recentemente o comando do Chaves, mas diz-se tranquilo e à espera de novos projetos