Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Morreu Vítor Oliveira, o rei das subidas de divisão. Tinha 67 anos

A notícia foi avançada pelo jornal "Record" que diz que o treinador se terá sentido mal durante uma caminhada

Tribuna Expresso

HUGO DELGADO

Partilhar

Vítor Oliveira tinha uma imagem que se lhe colou durante a carreira e que talvez não lhe fizesse justiça: o rei das subidas. Ao todo, o treinador subiu 11 vezes de divisão as equipas que liderava, seis delas consecutivas, última das quais em 2019, com o Paços de Ferreira. De acordo com o jornal Record, que avançou a notícia, Oliveira faleceu depois de se sentir mal enquanto dava uma caminhada pela zona de Matosinhos.

Atualmente, Vítor Oliveira encontrava-se desempregado, tendo o Gil Vicente sido o seu último clube, em 2019-20; a sua saída de Barcelos teve o seu quê de polémico, pois foi o próprio técnico a anunciar que iria deixar o emblema, sugerindo que os dirigentes já tinham apalavrado um sucessor, a saber, Rui Almeida, entretanto já despedido.

Oliveira, que começou a treinar em 1978, liderou os seguintes clubes: Famalicão, Portimonense, Maia, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Vitória de Guimarães, Académica, União de Leiria, Sporting de Braga, Belenenses, Rio Ave, Moreirense, Leixões, Trofense, Desportivo das Aves, Arouca, União da Madeira, Desportivo de Chaves e Paços de Ferreira.