Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Jorge Jesus e Sérgio Conceição, os treinadores que a Supertaça uniu: "Vai ser especial"

Os técnicos de Benfica e FC Porto, que se vão defrontar na Supertaça de Portugal, a 23 de dezembro, em Aveiro, falaram à revista da Federação Portuguesa de Futebol e concordaram que o troféu terá um significado distinto por se disputar nesta altura peculiar

Lusa

Os treinadores em abril de 2018, por ocasião de um Sporting-FC Porto

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

Os treinadores do FC Porto e do Benfica concordam que a Supertaça de futebol entre as duas equipas, marcada para quarta-feira, é “um jogo especial” e partilham a “ambição e a vontade de a conquistar”.

Em entrevista à revista da Federação Portuguesa de Futebol, Sérgio Conceição diz que esta Supertaça tem “um significado especial por ser mais um título e todos os títulos serem especiais”, e quer vencer mais este “para juntar à Taça e ao campeonato para fechar um ano difícil, mas, ao mesmo tempo, fantástico”.

Já Jorge Jesus partilha da mesma visão: “Ganhar tem sempre um significado especial, mas, neste caso, teria ainda mais. 2020 está a ser um ano difícil e muito exigente para todos e, por isso, terminá-lo da melhor maneira seria ainda mais gratificante”.

O técnico encarnado considera que, tratando-se de um clássico, terá emoção e paixão e espera um grande jogo de futebol entre duas equipas com muita qualidade, cabendo ao Benfica trabalhar mais para conquistar o primeiro troféu da época.

Confrontado com o facto de o FC Porto ser a equipa com mais Supertaças conquistadas, Sérgio Conceição entende que cada conquista do clube, seja ela qual for, apenas “aumenta a responsabilidade de todos os que o representam na busca por novos títulos”.

O simbolismo do Natal também diz pouco a Sérgio Conceição quando está em jogo a conquista da Supertaça: “Quando vamos disputar um título ninguém está a pensar na época do ano em que vive”.

Jorge Jesus também não atribui importância à época do ano em que se disputa a Supertaça: “Quando o árbitro apitar, de certeza que os jogadores não vão pensar em mais nada que não seja em vencer o jogo e o troféu”.

O treinador do Benfica tem no seu currículo duas Supertaças conquistadas em 2014 e 2015 e só lamenta que esta edição não possa ter a presença do público: “Foram jogos com um ambiente próprio de uma final, um ambiente especial, com a tal emoção e paixão que fazem falta ao futebol e que, infelizmente, não vamos ter nesta Supertaça”.

A Supertaça 2019/20 disputa-se na próxima quarta-feira, dia 23 de dezembro, no estádio municipal de Aveiro, a partir das 20:45, entre o campeão nacional, o FC Porto, e o finalista vencido da Taça de Portugal, o Benfica.