Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Vasco Seabra é o novo treinador do Moreirense

Um mês depois de deixar o Boavista, o técnico de 37 anos é apresentado como sucessor de César Peixoto

Tribuna Expresso

Octavio Passos/Getty

Partilhar

Não durou muito a paragem de Vasco Seabra. Um mês depois de deixar o Boavista, o treinador foi apresentado no Moreirense, sucedendo a César Peixoto, que se despediu na última semana.

Vasco Seabra, de 37 anos, assinou contrato válido "por uma época e meia", de acordo com o comunicado do clube minhoto.

"Com o treinador Vasco Seabra chegam a Moreira de Cónegos: Nuno Diogo, Cláudio Botelho e Bruno Pereira, juntando-se a Leandro Mendes e Paulo Lobo na equipa técnica do Moreirense", anunciou ainda o clube, 11.º na Liga.

Vasco Seabra, que terá no Moreirense a sua terceira experiência na I Liga, depois de Paços de Ferreira e Boavista, vai estrear-se este sábado, em casa, frente ao V. Guimarães.

Vasco Seabra e o jogo, o modelo e a estratégia: “Tinha um jogador que, ao 1-0, dizia: 'Ó mister, agora já não é para jogar, é para ganhar'”

Com um dos orçamentos mais baixos da 2ª Liga, o Mafra surpreendeu ao posicionar-se na luta pela subida, cortesia de um coletivo (que vai do 4-2-3-1 ao 2-2-6) liderado por Vasco Seabra. O treinador que chegou à 1ª Liga aos 33 anos, ao assumir o Paços de Ferreira, conta à <strong>Tribuna Expresso</strong> que, tal como o colega que tem como referência, Paulo Fonseca, teve de dar um passo atrás na carreira, nos sub-23 do Estoril Praia, onde reencontrou a paixão pelo jogo e pelo treino, consolidando um modelo do qual não abdica e que faz questão de explicar aos dirigentes: "Presidente, não quero que daqui a três meses, porque a equipa está a empatar e fez três passes para o guarda-redes, me venha chamar para dizer que quer meter a bola na frente"
  • Vasco Seabra e o jogo, o modelo e a estratégia: “Tinha um jogador que, ao 1-0, dizia: 'Ó mister, agora já não é para jogar, é para ganhar'”

    No banco com os misters

    Com um dos orçamentos mais baixos da 2ª Liga, o Mafra surpreendeu ao posicionar-se na luta pela subida, cortesia de um coletivo (que vai do 4-2-3-1 ao 2-2-6) liderado por Vasco Seabra. O treinador que chegou à 1ª Liga aos 33 anos, ao assumir o Paços de Ferreira, conta à Tribuna Expresso que, tal como o colega que tem como referência, Paulo Fonseca, teve de dar um passo atrás na carreira, nos sub-23 do Estoril Praia, onde reencontrou a paixão pelo jogo e pelo treino, consolidando um modelo do qual não abdica e que faz questão de explicar aos dirigentes: "Presidente, não quero que daqui a três meses, porque a equipa está a empatar e fez três passes para o guarda-redes, me venha chamar para dizer que quer meter a bola na frente"