Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Como é que o grande Edgar Davids chegou a Olhão? Pista: aconteceu no réveillon

A contratação do holandês fez eco em Portugal e na imprensa internacional. O presidente da SAD do Olhanense descreve à Tribuna Expresso os timings, o profissionalismo de Davids e o impacto que este poderá ter até na cidade. Porque ele não veio para cá para jogar golfe

João Mira Godinho

Soccrates Images

Partilhar

Aconteceu tudo entre o Natal e a Passagem de Ano. “Foi depois do nosso antigo treinador [José Carvalho Araújo] deixar o cargo. Soubemos que ele estava em Lisboa, tem lá uma casa onde vive durante alguns períodos, e decidimos falar com ele. O 'não' é o mais certo que temos na vida...”.

Luís Torres, presidente da SAD do Olhanense, descreve com simplicidade a contratação de Edgar Davids. “Explicámos a ideia, o projeto… que podíamos ser úteis no que ele quer, que é ter uma carreira como treinador de futebol”.

E o antigo internacional holandês, que começou a carreira de jogador no Ajax, passou por Juventus, Inter de Milão e Tottenham, com uma Champions, uma Taça UEFA, três campeonatos holandeses e outros tantos italianos no curriculum, e que acumulou 74 presenças na seleção laranja, assinou pelo clube algarvio, atualmente 4.º classificado da série H do Campeonato de Portugal.

A notícia foi publicada por toda a imprensa internacional.

Os números não são públicos mas Luís Torres garante que não afetam o orçamento do Olhanense. “O preço do Edgar Davids treinador não é o mesmo do Edgar Davids jogador”, diz. Até porque, como técnico, o holandês tem uma experiência bem modesta. Atualmente era adjunto do Telstar, na segunda divisão dos Países Baixos - cargo que assumiu no verão passado, para completar a equipa técnica, pois os dois outros adjuntos eram, ao mesmo tempo, técnicos principais em clubes amadores.

Antes disso, para além de um estágio com a seleção holandesa de sub/20, em 2018, Davids apenas orientou o Barnet F. C., na League Two (quarta divisão) inglesa, como treinador/jogador, entre 2012 e 2014, e sem especial sucesso.

“Não é a primeira vez que temos antigos grandes jogadores como treinadores”, lembra Luís Torres. “O Sérgio Conceição começou a carreira de técnico no Olhanense, o Abel Xavier foi cá treinador. Procuramos treinadores com um perfil e uma carreira que se enquadrem no nosso projeto”.

Um projeto que, este ano, passa pela subida à Segunda Liga e, depois, por conseguir a estabilidade nesse nível, antes de pensar mais alto. “Foi isso que dissemos ao Edgar, que tem este e mais um ano de contrato. Mais tarde, claro que queremos regressar à Primeira Liga, mas primeiro temos de estabilizar na segunda”.

Para o holandês, agora com 47 anos, o Olhanense surgiu como a forma ideal de (re)começar a carreira de técnico. “O Edgar informou-me que tinha esta oportunidade e que queria mesmo aproveitá-la”, revelou Andries Jonker, treinador do Telstar, no site do clube. Luís Torres explica que Davids tinha como “objetivo trabalhar numa equipa numa divisão baixa, para melhorar a capacidade de treino”.

Assim, o presidente da SAD Olhanense não teme que o antigo internacional tenha decidido mudar-se para o Algarve para ‘jogar golfe’. “Tem sido extremamente profissional, chega sempre ao estádio às 07h30, tem uma equipa técnica totalmente portuguesa [Hugo Faria e Jorge Viegas, como adjuntos, Miguel Vicente, como treinador de guarda-redes, e Vicente Turé é o preparador físico] e observou jogos da equipa antes de começar a trabalhar. O Edgar quer mesmo ser treinador”.

Ao fim de uma semana de treinos, o impacto da contratação fez-se sentir entre os jogadores, “que agora estão a pisar o relvado com uma estrela do futebol mundial”, conta ainda Luís Torres. Mas mais do que isso, mudou o quotidiano do clube algarvio.

O telefone não pára, com pedidos constantes, de toda a Europa, para entrevistas ao novo treinador da equipa. “Decidimos dizer que não a todos, pelo menos nesta primeira fase, em que se está a adaptar. Também vamos ter uma fase complicada, com cinco jogos em 20 dias, pode ser que depois do segundo se faça uma conferência de imprensa com ele”.