Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol nacional

"Fazem do Corona um saco de batatas. O primeiro amarelo é um atentado ao futebol. Ele está no balneário a chorar"

As declarações de Vítor Bruno, adjunto de Sérgio Conceição (que foi expulso), na flash interview da SportTV, após o empate do FC Porto em Braga (2-2), na 18.ª jornada da Liga

tribuna expresso

Octavio Passos

Partilhar

Empate frustrante depois do 2-0

"É demasiado frustrante. Fomos melhores durante grande maioria do tempo. Depois há uma altura que não se percebe muito bem porquê, em que o nosso melhor jogador, não tenho problemas em dizê-lo, porque temos um coletivo muito forte, mas há um jogador que tem muita qualidade, e enquanto a permissividade continuar e enquanto continuarem a fazer, desculpe a expressão, do Corona um saco de batatas, corremos o risco de não valorizar o futebol que temos em Portugal. É criminoso o que fazem ao Corona semanalmente. É um caminho que não devemos correr, temos de meter a mão na consciência se queremos valorizar o nosso futebol, temos de ver como protegemos os melhores sob pena de fugirem para outros campeonatos."

Fase final do jogo difícil

"Tem a ver com reajustes. Cada jogador sabe a sua missão dentro do campo, houve a necessidade de alterar devido ao Zaidu e o primeiro golo abanou um bocadinho a estrutura da equipa. Tentámos manter a largura bem ocupada, porque o Braga queria atrair dentro para entrar por fora e meter cruzamentos na área, mas estamos bem preenchidos na área. No final, num lance fortuito, a bola cai no homem do Braga e acabam por fazer o 2-2. Mesmo assim a equipa foi atrás, numa alma brutal que a equipa tem, e tivemos um lance do Marega que era merecido que a bola entrasse."

Expulsão do Corona

"Vi as imagens, mas o Carlos [jornalista da SportTV] deve ter visto e toda a gente deve ter visto. O primeiro amarelo é um atentado ao futebol. O segundo amarelo, ok, posso aceitar. Agora o primeiro, para um jogador como o Corona, que sofre o que sofre, que para nós é quase como meter uma bola no cofre, mas os cofres são assaltados. Ele está no balneário a chorar porque tem dor e a proteção que tem é esta."

FC Porto ferido

"É um curso natural de um campeonato, é uma maratona. Já estivemos a sete pontos antes e ganhámos. Agora estamos a cinco. Vamos ver o que acontece depois de amanhã [com o Sporting] e vamos continuar atrás do que nos pertence por direito próprio."