Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

Conselho de Arbitragem lamenta "incitamento à violência" e revela que contactos telefónicos dos árbitros foram divulgados nas redes sociais

Depois do Sporting de Braga-FC Porto, o árbitro Luís Godinho foi alvo de ameaças de morte, que já estão a ser investigadas pelas autoridades

LUSA

HUGO DELGADO

Partilhar

As ameaças ao árbitro Luís Godinho e a familiares seus estão a ser tratadas “como algo extremamente grave”, informou hoje o Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

“O Conselho de Arbitragem foi informado pelo árbitro internacional Luís Godinho da existência de ameaças, que também foram feitas a familiares, no seguimento do jogo desta quarta-feira à noite, em Braga”, referente à primeira mão da meia-final da Taça de Portugal, entre Sporting de Braga e FC Porto (1-1), adianta o CA.

O CA revela também que nas últimas horas voltaram a ser disponibilizados nas redes sociais os contactos telefónicos dos árbitros, considerando que se trata de “um incitamento à violência e um insuportável atentado à privacidade e serenidade dos agentes de arbitragem”