Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol nacional

Otávio, a terceira prova dada pelo FC Porto

O FC Porto anunciou, esta segunda-feira, que renovou o contrato com o médio brasileiro (que já tem dupla nacionalidade portuguesa) até 2025. Otávio tem mais de 170 jogos feitos pelo clube e terá 30 anos quando o vínculo terminar

Diogo Pombo

Octavio Passos/Getty

Partilhar

Era tópico com meses de rasto, já promovido a tema de preocupação porque a validade do contrato durava até este verão e o jogador em causa era mobília na equipa, titular das épocas acumuladas com Sérgio Conceição e cada vez mais influente na equipa que o FC Porto coloca todas as semanas em campo. Otávio era assunto urgente.

Esta segunda-feira, a urgência terminou com o anúncio de que o preto da caneta no branco do papel passará a durar até 2025, mais quatro épocas com o médio brasileiro que tem 26 anos e já será trintão quando o vínculo estiver para acabar. Em teoria, o FC Porto acabou de garantir que os melhores sóis futebolísticos de Otávio sejam passados no clube.

O brasileiro - que já tem dupla nacionalidade portuguesa - surgiu ao lado de Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto que descreveu a notícia como "sinal de que aqui se trabalha para o engrandecimento do clube", antes de dar votos a que o jogador faça com que "as farmácias continuem a vender muitos rennies".

Otávio falou depois, frisou que "queria esta renovação" e "quando o presidente fala" no seu nome, "no do Sérgio [Oliveira] ou no Pepe, a gente fica feliz" e assim está ele, mãos cruzadas à frente, na cintura, e Pinto da Costa com as suas enfiadas nos bolsos, ambos descontraídos no anúncio que, afunilando, confirma sobretudo uma coisa - a capacidade do FC Porto em segurar os esteios da equipa, depois de anos a ouvir-se falar em contenção devido ao fair-play financeiro da UEFA.

Três meses depois de Sérgio Oliveira e quatro volvidos de Pepe, também prolongou a convivência com Otávio (o contrato com Jesús Corona dura até ao verão de 2022), todos na mesma época em que o FC Porto já chegou aos quartos-de-final da Liga dos Campeões, onde há sempre mais gente, dinheiro e potencial interesse a assistirem.