Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol nacional

Jesualdo abandona Boavista a um dia do arranque da pré-época

“O Boavista FC faz questão de deixar um agradecimento público ao professor Jesualdo Ferreira por todo o empenho, dedicação, profissionalismo e conhecimento que colocou ao serviço do clube, culminando com a desejada permanência na I Liga, desejando-lhe também as maiores felicidades para os desafios que se seguem”, pode ler-se na nota do clube

Lusa

Gualter Fatia

Partilhar

O treinador Jesualdo Ferreira acertou a rescisão contratual com o Boavista, a um dia do arranque da preparação da próxima época e quase sete meses após ter voltado ao Bessa, anunciou no domingo o clube da I Liga de futebol.

“A Boavista Futebol Clube, Futebol SAD e o professor Jesualdo Ferreira acordaram por mútuo acordo a rescisão do contrato que ligava as duas partes por mais uma época desportiva”, lê-se em comunicado publicado no sítio oficial do Boavista na Internet.

O plantel do Boavista inicia esta segunda-feira a pré-temporada, com exames médicos e treinos, no complexo contíguo ao Estádio do Bessa, no Porto, sem os ex-adjuntos Rui Águas, Pedro Bouças e André Sousa e o treinador de guarda-redes, Pedro Miranda.

“O Boavista FC faz questão de deixar um agradecimento público ao professor Jesualdo Ferreira por todo o empenho, dedicação, profissionalismo e conhecimento que colocou ao serviço do clube, culminando com a desejada permanência na I Liga, desejando-lhe também as maiores felicidades para os desafios que se seguem”, termina a nota.

Jesualdo Ferreira chegou ao clube em dezembro de 2020, à nona jornada, para substituir Vasco Seabra e contabilizou sete vitórias, sete empates e 11 derrotas, levando os portuenses do 15.º ao 13.º lugar, com 36 pontos, cinco acima da zona de descida.

A manutenção foi alcançada apenas à 34.ª e última jornada, na sequência de uma reviravolta vitoriosa no terreno do Gil Vicente (2-1), contexto insuficiente para que o treinador natural de Mirandela pudesse cumprir o contrato válido até junho de 2022.

Com 375 jogos orientados em 15 épocas no principal escalão, Jesualdo Ferreira já tinha experienciado uma breve passagem pelo Bessa no verão de 2006, quando assinou por dois anos e saiu em plena pré-época para render o holandês Co Adriaanse no FC Porto.

Ao longo de quatro décadas, Manuel Jesualdo Ferreira orientou seis clubes estrangeiros, sendo o último os brasileiros do Santos, em 2020, e trabalhou na seleção de Angola. O treinador conquistou ainda os campeonatos do Egito e do Qatar, com o Zamalek (2014/15) e com o Al-Saad (2018/19), respetivamente, logo após a penúltima experiência em Portugal, em 2013/14.

Entre os 12 títulos ganhos pelo ‘professor’, como é conhecido no futebol, constam ainda três campeonatos (2006/07 a 2008/09), duas Taças de Portugal (2008/09 e 2009/10) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2009/10) nos quatro anos ao leme do FC Porto.

Jesualdo Ferreira também treinou a seleção portuguesa de sub-21 e somou experiência em mais 10 clubes lusos, incluindo Benfica, Sporting e Sporting de Braga, além de ter sido adjunto dos encarnados e dos franceses do Bordéus, e ainda coordenador técnico dos leões.